Categorias
NOVIDADES

NOTÍCIAS TransOceânica: remanejo de postes custará R$ 2,6 milhões ao município

Quando o projeto da Transoceânica foi lançado, a previsão era que toda a fiação ao longo da via expressa fosse aterrada, num projeto paisagístico que acompanharia a modernização do plano viário. Porém esta ideia foi deixada para trás pela Prefeitura, sob a alegação de que executar as obras teria um custo inviável. Agora terá que remanejar 433 postes, com o custo de R$ 2,6 milhões.

Segundo informou a prefeitura, são pagos entre R$ 5 mil e R$ 20 mil para a ENEL, na mudança de lugar ou retirada de cada poste, dependendo da complexidade. Leva-se em consideração a presença ou não de transformadores, outros equipamentos, etc.

A mudança de postes tem diversos motivos: após ruas passarem por alargamento, alguns ficaram no meio do caminho, outros estão no traçado da ciclovia, e há também os que ficaram em locais inadequados nas calçadas recém inauguradas. Até o final do mês de julho de 2017, já foram realocados 218 postes no percurso da Transoceânica.

A previsão de deslocar 433 postes até o fim da obra, é bem inferior aos 833 inicialmente previstos, segundo a prefeitura.

 

PARTICIPE do grupo Niterói ALERTA e mande suas denúncias, além de acompanhar tudo que acontece em Niterói: www.facebook.com/groups/niteroialerta