Categorias
NOVIDADES

Coluna Gastronômica com Lara Brittes

Bem-Vindos!

Olá! Sejam bem-vindos à minha coluna gastronômica. Como vocês ainda não me conhecem, vou começar essa primeira publicação contando um pouco sobre a minha história. Meu nome é Lara Brittes, sou niteroiense, tenho 24 anos e sou formada em Gastronomia pela Estácio de Sá (Alain Ducasse Formation).

Bem antes de começar a pensar que cozinhar um dia seria uma profissão, eu tinha outro amor na minha vida: A música. Surpreendentemente para todos que me conhecem, trabalhei como DJ durante seis anos.

Comecei a me interessar pela cozinha através de programas culinários e nessa época eu estudava comunicação social. Decidi que queria então estudar gastronomia e fiz um curso no SENAC e depois ingressei na faculdade. Nesse meio tempo aconteceu algo bastante inusitado, participei do programa “Que Marravilha!”, do canal GNT, apresentado por Claude Troisgros.

Durante a faculdade, trabalhei em alguns lugares e hoje em dia eu atuo no meu próprio e pequeno (ainda) Buffet, no qual faço uma espécie de menu degustação, com entradas, mini pratos principais e sobremesa. Se quiserem escrever para mim, meu e-mail é: [email protected]

O que vi por aí…

Em algumas viagens que fiz, percebi o quanto estamos atrasados em relação à forma de perceber a culinária e seus ingredientes. Não sabemos o que é realmente bom, pois quase não temos exemplos de qualidade e excelência na nossa cidade, seja por falta de produtos ou falta de estabelecimentos, mas estamos caminhando para um grande avanço e podemos ver isso quando nos deparamos com a venda cada vez maior de produtos importados, ingredientes mais frescos e exóticos, como o aumento do tomilho e alecrim no mercado, ervas básicas que não nos eram de costume, assim como a abertura de restaurantes e bares que estão se importando mais em servir um bom prato do que apenas um lugar para encontrar os amigos. Mas é fato que ainda somos muito carentes de restaurantes bons de verdade, como os que vemos em grandes centros do mundo.

Nova York é um exemplo de… Podemos dizer: cidade desenvolvida gastronomicamente. O que quero dizer, é que lá você não vai encontrar nada menos do que restaurantes excelentes, serviço impecável e comida beirando a perfeição, tudo isso porque a concorrência é forte demais para um restaurante que não tenha essas qualificações sobreviver.

Em cada esquina mora uma lanchonete, que até a mais simples, serve sanduíches gourmets cheios de sabores complexos, que não se assemelham a folheados e salgados fritos.  Eles já estão preocupados com a saúde e cientes dos malefícios de certas comidas, enquanto nós estamos começando a nos preocupar agora. Não estou dizendo que nossos salgados são ruins, mas quero mostrar que existe “vida além do italiano” e os consumidores podem ainda se surpreender muito com o que está por vir.

Para dar forma ao que estou falando, segue uma receita de um sanduíche com pegada gourmet.

Bom apetite!

Sanduíche Gourmet 

Para um(01) sanduíche:
Ingredientes:
1 pão Ciabata grande(Você pode encontrar na Beira Mar)
1 ramo de Manjericão fresco
1  dente de alho
40 gramas de Castanha do Pará
QB de Azeite
20 gramas de Queijo Grana Padano ou Parmesão
2 pétalas de Tomate Confit (Pode substituir por pimentão em conserva, Tomate Seco, Tomate Grelhado)
1 Filé de Frango
Pimenta Branca
Sal
4 fatias de queijo Gruyere (Você pode usar mozarela de búfala para uma pegada mais light)
Aceto Balsâmico

Modo de Preparo:
– Molho Pesto: Desfolhar o manjericão, tostar as castanhas por cerca de 2 minutos em uma frigideira, ralar o queijo e picar o alho. Em um processador, colocar os ingredientes e bater, acrescentando azeite aos poucos, até obter uma pasta. Temperar com sal, passar para um recipiente e completar com azeite até que tampe a superfície para não oxidar e seu pesto ficar com uma cor escura. Reservar.

Temperar o filé de frango com pimenta branca e sal. Em uma frigideira, colocar um pouco de azeite e dourar o peito de frango. Quando estiver cozido, colocar em um prato e cobrir com papel alumínio. OBS.: Cuidado para não cozinhar o seu frango demais e deixá-lo seco. O uso do termômetro culinário é uma boa pedida!

– Vinagrete:
Em um recipiente fundo, que nós cozinheiros chamamos de “bowl”, coloque duas colheres de sopa de aceto balsâmico e duas colheres de sopa de azeite extra virgem. Se quiser, tempere com um pouco de pimenta do reino moída e sal. Bater com a ajuda de um fouet (aquele de bater ovos) até que vire uma mistura homogênea e cremosa.

Pronto! Agora a melhor parte!!

Com uma faca de pão, abra a ciabata ao meio (no sentido horizontal). Pincele um pouco do vinagrete em cada parte do pão. Em seguida, pincele um pouco de pesto também em cada parte do pão. Em uma parte, distribua as fatias de queijo, e na outra parte, fatias do filé de frango e por cima finalize com pétalas de tomate confit ou a substituição de sua preferência.

Feche o sanduíche e leve à uma chapa ou à uma máquina de fazer misto quente. Você deve prensar até o queijo derreter um pouco.