Categorias
NOVIDADES

CIDADE Protesto contra mortes de jovens termina com ônibus incendiado em Niterói

10703810_10152493508283224_3242917777515564489_n

As mortes de dois adolescentes em um morro de Niterói resultaram na manifestação de moradores da comunidade do Cavalão, na noite de ontem. Segundo a Polícia Militar, durante o protesto, que teve início por volta das 20h, cerca de 15 pessoas pararam um ônibus, mandaram os passageiros saírem e incendiaram o veículo.

Além de ameaçar comerciantes de Santa Rosa durante o dia, traficantes do Morro Souza Soares ordenaram o fechamento dos mesmos, mais cedo. Cinco criminosos, da mesma facção, invadiram um depósito de bebidas na Rua Tupiniquins, em São Francisco, e roubaram 20 pessoas.

O trânsito teve que ser interditado nas ruas Joaquim Távora e Lemos Cunha, devido ao protesto. Na mesma noite, um grupo de assaltantes fez um arrastão nas ruas de Santa Rosa, Icaraí e São Francisco – todos bairros da Zona Sul da cidade. Por causa das duas ocorrências, a Polícia Militar reforçou o patrulhamento da região e o Morro do Cavalão foi ocupado por homens do Grupamento de Ações Táticas.

Em nota, a Polícia Militar narrou os acontecimentos de ontem e afirmou ocupar o Morro do Cavalão por tempo indeterminado.

Hoje, 1º de outubro, por volta das 19h30 horas, marginais pararam um ônibus na Rua Joaquim Távora e atearam fogo. Quando as guarnições da PMERJ e Corpo de Bombeiros lá chegaram foram efetuados disparos de arma de fogo do alto do morro. Por medida de segurança, o trânsito no local foi interrompido, com a ocupação da mata no alto do morro. O Corpo de Bombeiros conseguiu se aproximar e debelar o fogo. O trânsito já foi liberado e o policiamento reforçado no local. Esses são os fatos. Fora isso, estão surgindo vários boatos no Facebook. Boatos como esses já ocorreram num passado recente. Por favor, mantenham a calma e na dúvida liguem para a Polícia Militar 190, para o 12º BPM 2719- 7787 ou para as Companhias Destacadas”. 

De acordo com O Globo, o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, pediu para que o atual governador do Rio, Pezão, envie novas unidades de policiamento para Niterói e adiante a construção do Batalhão de Maricá – assim, o décimo segundo ficará a cargo, exclusivamente, da segurança de Niterói.

Informações desencontradas

Durante as ações dos criminosos, muitas informações foram trocadas através das redes sociais, inclusive, dados que eram equivocados, como a queima de quatro ônibus, ao invés de um, e a invasão por criminosos de um prédio na Estrada Fróes, o que aumentou, ainda mais, o pânico da população.