Categorias
NOVIDADES

CIDADE Túnel Charitas-Cafubá começa a ser perfurado no próximo dia 7

2014-689371916-2014-688489313-2014021390801.jpg_20140213.jpg_20140216 A Prefeitura de Niterói anunciou nesta segunda-feira (29.6.2015) que o Exército Brasileiro liberou a licença para o uso de explosivos para a obra da TransOceânica. De acordo com o prefeito, esta é a última etapa cumprida para iniciar a perfuração do Túnel Charitas-Cafubá no próximo dia 7 de julho.

“Era a última licença de uma enorme série de etapas a serem completadas para iniciar a perfuração do túnel. A TransOceânica é mais que uma obra viária, ela é um projeto de mobilidade urbana e de melhoria da performance do serviço público”, afirmou o prefeito.

De acordo com o chefe do Executivo municipal, a integração entre diferentes esferas de governo foi fundamental para garantir o início da obra:

“Dezenas de órgãos municipais, estaduais e federais aprovaram o projeto. Fico feliz de ver que o sonho de décadas da população de Niterói se torna realidade, graças ao trabalho integrado de nossas equipes”.

A previsão é que sejam utilizados cerca de 150 quilos de explosivos na primeira detonação. Por medida de segurança, todos os furos que estarão carregados com explosivos serão acionados no mesmo dia.

A TransOceânica

Obra viária mais importante de Niterói, a TransOceânica começa a sair do papel com a perfuração do túnel de 1,3 quilômetro que vai ligar Charitas ao Cafubá. O túnel vai homenagear o jornalista, poeta, professor e memorialista Luís Antônio Pimentel, falecido em maio, aos 103 anos.

A via expressa terá 9,3 quilômetros de extensão, vai atender diretamente 11 bairros da Região Oceânica de Niterói e transportará cerca de 80 mil pessoas por dia.

A TransOceânica contará com ônibus no sistema BHLS (Bus of High Level of Service), o primeiro implantado na América do Sul, equipados com ar-condicionado e com portas de ambos os lados. Pelo sistema, os passageiros poderão embarcar nos veículos em seus próprios bairros. Em seguida, os ônibus entrarão na faixa exclusiva do BHLS.
O ônibus fará o percurso do Engenho do Mato até Charitas em 25 minutos, passando por 13 estações e pelo túnel, que não terá cobrança de pedágio. O corredor viário também contará com ciclovia.

No projeto da TransOceânica está prevista, ainda, a integração da via com a estação hidroviária de Charitas, que será transformada em um terminal intermodal. O investimento total da obra é de R$ 310.894.585,00, com recursos do governo federal e da Prefeitura de Niterói.

A secretária municipal de Urbanismo e Mobilidade Urbana, Verena Andreatta, destaca a importância do projeto para a mobilidade urbana da cidade.

“A TransOceânica é um projeto que vai integrar modais e bairros. A Estrada Francisco da Cruz Nunes será transformada em uma avenida com passagens sinalizadas, com ciclovia e calçadas amplas para os pedestres. Os ônibus vão trafegar em uma via exclusiva, no sistema BHLS e a TransOceânica será integrada com a estação das barcas de Charitas. O sistema vai funcionar com regularidade, e as pessoas vão poder planejar melhor o seu tempo de ida e volta do trabalho”, explicou.

 

fonte: Prefeitura de Niterói