Categorias
NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS Transoceânica: Prefeitura abre edital para compra de ônibus elétricos

A Prefeitura de Niterói divulgou ontem consulta pública ao edital de pregão eletrônico, referente à compra de 40 ônibus elétricos do tipo BHS à bateria zero quilômetro, de 2018 e 2019, portas dos dois lados e piso baixo. Os veículos vão circular no corredor expresso da Transoceânica, do Engenho do Mato, na Região Oceânica, a Charitas, na Zona Sul, passando pelo Túnel Charitas-Cafubá.

Os veículos serão equipados com ar condicionado. Após a assinatura do contrato, o prazo para a entrega dos ônibus será de até 90 dias corridos. O preço total estimado pela prefeitura é de R$51.960.000. Os veículos serão depois doados ao consórcio que atua na Região Oceânica. Para a compra dos ônibus será usado o dinheiro proveniente dos royalties do pré-sal. Será quase metade do total da frota que circulará na Transoceânica. A prefeitura comprará os veículos para que o consórcio Transoceânico mantenha o valor da tarifa cobrada nas linhas municipais de ônibus convencionais, que é de R$ 3,90. Os 60 veículos elétricos restantes serão comprados pelo consórcio.

O edital e seus anexos podem ser retirados na Secretaria de Planejamento, Modernização da Gestão e Controle, na Rua da Conceição, 67, no Centro, das 9 às 17 horas. Podem ser ainda obtidos através do site http://www.ppp.niteroi.rj.gov.br/. As sugestões dos interessados podem ser enviadas para o endereço ou ao e-mail faleconoscoppp@seplag.niteroi.rj.gov.br, até o dia 28.

Não será permitida a participação na licitação de mais de uma empresa sob o controle de um mesmo grupo de pessoas, físicas ou jurídicas.
Os ônibus vão pegar e desembarcar passageiros nas 11 estações que serão construídas ao longo da Transoceânica. A prefeitura prometeu que até novembro elas ficarão prontas. No momento, somente a do Engenho do Mato e a de Charitas estão concluídas. Quando o corredor expresso foi planejado, no início do primeiro mandato do Governo Rodrigo Neves, a intenção inicial era que os veículos fossem do tipo BRT, como os do Rio de Janeiro. Porém, pelo espaço das pistas, escolheu-se o modelo BHS, menor.