Categorias
NOVIDADES

Revitalização da Lagoa de Piratininga

Por Ana Carolina Aldighieri ([email protected])

Dever Sustentável!

Olá, Gente! Meu nome é Ana Carolina Aldighieri e agora faço parte da equipe de colunistas do Guia De Niterói. Tenho 24 anos, sou natural de Petrópolis, Região Serrana do Rio, mas vivo em Niterói há 9 anos, o que me faz sentir uma niteroiense também!

Sou formada em comunicação social. Em meados da faculdade comecei a me perguntar o que estava fazendo naquele curso. Fiquei na dúvida se era aquilo mesmo e procurei seguir um caminho profissional mais significativo para mim, buscando alinhar minha formação com valores pessoais. Nesse meio do caminho, conheci a “tal” sustentabilidade – e quando falo dela, penso na esfera ambiental, social e econômica – e vi que seria o caminho para contribuir com o bem da sociedade. Hoje, procuro me informar sobre problemas ambientais, gestão e tudo que é relativo a esta área. Sou voluntária do grupo Greenpeace – Rio de Janeiro e desta forma, tento passar um pouco mais de informação e conscientização para a sociedade.

Nesta coluna vou procurar falar sobre os problemas atuais e o cenário ambiental de Niterói e Rio e avanços também no Brasil. Reciclar ideias, reaproveitar o tempo e reduzir a distancia da informação. Sejam bem-vindos e fiquem à vontade para participar de espaço, comentando, denunciando e, principalmente, ajudando a promover um mundo melhor para se viver.

Revitalização da Lagoa de Piratininga

A secretaria de Estado do Ambiente (SEA), o Instituto Estadual do Ambiente (INEA) junto com Prefeitura de Niterói e Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade (SMARHS) deram início nesta terça feira dia 22 de Janeiro à segunda etapa das obras de revitalização e dragagem da Lagoa de Piratininga, na Região Oceânica.

Segundo o INEA, as obras dessa etapa incluem o desassoreamento do fundo da Lagoa, com a retirada de ilhas de material lodoso na entrada dos canais do Timbau e de Camboatá, além da instalação de comportas para um melhor controle do fluxo de entrada e saída das águas do mar no sistema lagunar na região, além da retirada de pedras lançadas por ondas e correntes marítimas para os leitos dos canais e da lagoa.

Objetivando reverter o quadro de degradação ambiental das lagoas da região, o projeto visa à renovação, circulação e melhoria da qualidade das águas das lagoas de Piratininga e Itaipu.

As obras estão orçadas em R$ 5 milhões e cabe agora, a sociedade civil ficar atenta aos acontecimentos e acompanhar os desdobramentos da revitalização dessas belezas naturais de Niterói.

Com a realização das obras, a lagoa terá nova vida e poderá ser usada para prática de esportes e navegação, visto que aumentará o espelho d’água e a profundidade das lagoas. Será de grande importância à pesca artesanal que terá águas mais oxigenadas e, principalmente, aos moradores da região, que poderão aproveitar melhor os benefícios da Lagoa.