Acesse nossas Mídias
campanha combate coronavirus

Cidade

Cemitério Várzea das Moças: Ato defesa do meio ambiente

Compartilhe

Um cemitério às margens da Avenida Ewerton Xavier, em Várzea das Moças, dentro da zona de amortecimento do Parque Estadual da Serra da Tiririca (Peset), é a mais nova ameaça ao local. A tema cria um intenso debate entre ambientalistas da cidade, embora a decisão final caiba à prefeitura. Especialistas se preocupam com os impactos da atividade no solo e nas nascentes do bioma florestal; outros defendem a instalação, desde que sejam observadas regras de impermeabilização do terreno, como empreendimento de baixo impacto para a região.

Considerada a única, ou a mais importante ação que podem executar no momento em defesa do bairro e contra a construção do cemitério, no dia próximo sábado, dia 30, moradores da região estão organizando um ato pacífico e democrático em defesa do meio ambiente, e dos interesses da coletividade. O ponto de encontro é em frente ao DPO de Várzea, as 9 horas.

“Considerando o firme propósito de empresários, o interesse político e a inércia ou complacência de instituições de defesa do meio ambiente; a única, ou a mais importante ação que podemos executar no momento em defesa do nosso bairro e contra a construção do cemitério e de outros absurdos ainda em pauta é sairmos à rua expressando nossa indignação. Chegou a hora de irmos à rua e resolver essa questão de uma vez por todas”, afirmou Faria.

Para ele, o principal objetivo da manifestação é expressar, novamente, que a área de amortecimento de Unidade de Conservação (UC), conforme legislação específica, não é lugar para implantar este tipo de atividade. “Há nascente próxima ao local, com água de excelente qualidade, e curso hídrico, que se tornará o Rio João Mendes”, explicou.

Um pedido de audiência pública para discutir o tema já foi enviado a Câmara de Niterói.


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Cidade

Topo