Categorias

EXPOSIÇÕES “ESPELHO QUEBRADO” NO JANETE COSTA

Serviço

Exposição: “Espelho Quebrado”
Visitação: de 24 de maio de 2016 a 30 de janeiro de 2017
Horário: das 10h às 18h, de terça-feira a domingo.
Classificação: livre
Entrada Franca
Local: Museu Janete Costa de Arte Popular
Endereço: Rua Presidente Domiciano, nº 178-182, Boa Viagem, Niterói-RJ
Informações: (21) 3619.0820

A exposição “Espelho Quebrado” chega ao Museu Janete Costa de Arte Popular. Resultado de uma parceria entre o fotógrafo Rodrigo Petrella com o índio Banhi-re Kayapó, a mostra traz ao público uma série de fotografias e pinturas em tecido. São ao todo cerca de 30 Fotos do fotógrafo paulista que viveu meses entre os Kayapó e os Enawenê-nawê, nos Estados do Pará e Amazonas.

São cenas do cotidiano destes povos tradicionais, com destaque para as faces de jovens e adultos e corpos usados como tela para pinturas tradicionais. A exposição, que conta com a curadoria de Wallace de Deus Barbosa, professor da Universidade Federal Fluminense – UFF, vai ocupar o segundo andar da casa e pode ser conferida entre 24 de maio de 2016 e 30 de janeiro de 2017, de terça a domingo, das 10h às 18h. A entrada é gratuita.

Desde 1999, quando visitou pela primeira vez a Amazônia, o fotógrafo Rodrigo Petrella já esteve em várias tribos indígenas. Foram períodos que se estenderam às vezes durante semanas, a fim de que o fotógrafo registrasse o cotidiano de grupos como os enawene-nawe e outras etnias que vivem sob o risco de uma sociedade envolvente, cada vez mais intolerante e intransigente com as culturas tradicionais.

Rodrigo Petrella começou a fotografar aos 13. Tornou-se fotógrafo profissional em 1994, no Rio de Janeiro. Morou em Nova York, onde trabalhou para a indústria da moda, com trabalhos publicados em revistas como W, Vogue, Dutch e ID. Continua colaborando com veículos estrangeiros até hoje. Além do registro do cotidiano de comunidades indígenas na Amazônia, Rodrigo possui projetos que exploram símbolos e imagens do inconsciente.

Já realizou várias exposições no Brasil e no Exterior, como a mostra Guardiões da Floresta, no Museu de História Natural de Nova York, e possui obras em acervos como o do Museu Artur Bispo do Rosário, no Rio de Janeiro.

Esta mostra compartilha o espaço do Museu Janete Costa de Arte Popular com outras 2 exposições: A Arte dos Mebengôkre Kayapó e Nosso Trajeto, Nossos Caminhos, que também estão abertas para visitação de 24 de maio a 31 de julho.