Categorias

SEUS DIREITOS Enchentes em Niterói: reservatório pluvial pode ser a solução!

topo-coluna-seusdireitos

Captura de Tela 2016-03-16 às 17.49.30 enchentes-niteroi

 

Bastam algumas horas de chuva forte para revermos as mesmas cenas: ruas alagadas, caos no trânsito e nossa cidade totalmente em pânico.

É impressionante como podemos observar em todos os bairros um mesmo problema afetando toda  a população. A mais recente inundação se deu no último final de semana, quando fortes chuvas mais uma vez, deixaram bairros de Niterói debaixo d’água.

Que este problema não é de hoje, todos nós sabemos. Quem vive na cidade sabe que há décadas Niterói é afetada com o excesso de chuvas. Até hoje, nenhuma medida suficientemente eficaz foi tomada. Muitas vezes, pela inviabilidade de sugestões, outras por interesses políticos, ou pela falta deles! Apesar de sermos uma cidade litorânea, o que facilitaria no escoamento das águas, o problema foi agravado pelo adensamento urbano ao longo das décadas, de maneira muitas vezes desordenada e sem planejamento urbano. Como resultado, vemos a cada dia, mais inundações.

O que podemos fazer? E como?

 

Area_Piscinao_Caio_MartinsPensando nessa situação, e analisando todo o histórico de ocorrências na cidade, estamos discutindo e trazendo para o debate um plano de implementação de um “piscinão” sob área desocupada do Complexo Esportivo do Caio Martins. Isso não afetaria em nada o estádio como conhecemos hoje. Esse reservatório – que armazenaria 180.000 m³ de água, equivalendo a 180 milhões de litros, considerando uma profundidade de nove metros – aliviaria o sistema de micro e macrodrenagem, que se tornou obsoleto com o crescimento da população.

Segundo Guilherme Fonseca (arquiteto e urbanista, membro da Divisão Técnica de Transporte e Logística (DTRL) do Clube de Engenharia do Brasil e do Fórum Permanente de Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro), a construção desse tipo de reservatório seria eficaz para, no mínimo, amenizar o problema. Porém, para termos eficácia na resolução do problema, além da manutenção adequada e constante, seriam necessárias medidas práticas de reflorestamento de diversas áreas da cidade, como nas imediações do Pé Pequeno, Cubango, Santa Rosa, Vital Brazil e Icaraí. Nesses locais, há uma visível ausência de vegetação nas encostas, contribuindo para o assoreamento dos cursos d’água existentes, reduzindo a absorção da água da chuva, tornando ainda mais precárias as redes de captação.

Na prática, a ideia funcionaria da seguinte maneira: a prefeitura faria um reservatório com a capacidade de colaborar no escoamento da água de uma área equivalente a 150 mil m², aproximadamente. Isso considerando a profundidade comum para piscinões, que é de 9 metros e numa hipótese de o reservatório possuir uma área de 10 mil m². Sua capacidade de armazenagem seria de 80 mil m³, que poderiam ser esgotados em até 8 horas, com uma vazão de 2,7m³ por segundo. Outra possibilidade seria a de reuso das águas captadas, porém não para uso potável.

Além desses benefícios, o reservatório poderia ser interligado ao canal da Alameda São Boaventura, no Fonseca. Em formato de túnel subterrâneo, o volume excedente desse canal passaria pelo bairro do Pé Pequeno, Rua Noronha Torrezão e desembocaria no tanque, localizado sob a área do Caio Martins.

O plano do “piscinão” em Niterói tem embasamento técnico num relatório do engenheiro David Antunes Cabral, com ampla experiência em obras de macrodrenagem pluvial, tendo participado da construção do Piscinão do Pacaembú, em São Paulo, o primeiro do Brasil. O plano foi apresentado por Guilherme à Prefeitura em 2011 e, de lá para cá, o que estamos assistindo é a repetição das inundações e nenhuma discussão concreta a respeito do tema.

É muito importante estudarmos a viabilidade da captação de recursos para tal obra e, com certeza, um investimento necessário para a melhoria da qualidade de vida na região e em toda a cidade.

É um absurdo que uma cidade como Niterói fique absolutamente inundada e corra tantos riscos, em todos os dias de chuvas fortes. A ideia e conceito são muito interessantes e trariam benefícios para todas as regiões de Niterói.

O assunto precisa ser discutido, bem como as possibilidades de levar ao poder público ideias e soluções práticas de melhorias para nossa cidade, que se traduzem em mais qualidade de vida para os niteroienses.

Exija seus Direitos!

Tem alguma dúvida ou sugestão para a Coluna “Seus Direitos”? Entre em contato.


Leandro Portugal – Advogado, 33 anos. Nascido e criado em Niterói, amor incondicional pela cidade.
www.facebook.com/LeandroPortugalRj
www.instagram.com/LeandrinhoPortugal
www.leandroportugal.com.br

Leave a Comment

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>