Categorias
NOVIDADES

CIDADE Câmeras de monitoramento do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) começam a ser instaladas este mês

 Projeto do Centro Integrado de Segurança PublicaO Câmeras de monitoramento do Centro Integrado de Segurança Pública, também conhecido como Cisp de Niterói, será o primeiro do estado do Rio de Janeiro, com investimentos superiores a R$ 20 milhões. O projeto e prevê a implantação de portais de monitoramento nas entradas da cidade, todos dotados de programas de reconhecimento e identificação de placas de veículos. Ao todo, serão 450 câmeras distribuídas por todo o município, das quais 80 equipadas com os botões de pânico.  A instalação das câmeras de vigilância de longo alcance começa este mês.

“A prefeitura estruturou esse projeto no primeiro semestre do ano passado e de fato estou muito satisfeito com o cronograma e a execução do projeto, que será entregue antes do que foi estabelecido no contrato. No final de março será concluída a estrutura do prédio e nós entregaremos no primeiro semestre”, disse o prefeito da cidade, Rodrigo Neves.

Neves acrescentou que a atual gestão está fazendo um grande investimento neste projeto porque, apesar de ser uma atribuição constitucional do Estado, o município tem que cooperar e cobrar e contribuir com ações para a segurança pública.

“A prefeitura está reformando e reabrindo cabines da Polícia Militar que estavam fechadas; fez o maior concurso da Guarda Municipal e até 2016 vamos dobrar o efetivo da corporação. Investimos quase R$ 10 milhões na construção de companhias destacadas da PM e na Delegacia de Homicídios. A Prefeitura de Niterói está fazendo muito mais do que qualquer outra tem feito no sentido de cooperar com as forças estaduais de segurança. Não tenho dúvida de que o Cisp será um marco divisor porque todas as entradas de Niterói e bairros terão sistema de monitoramento, as viaturas de todas as forças de segurança estarão integradas. O Cisp é mais uma cooperação, muito concreta, do município com as forças de segurança do Estado”, afirmou.

A tecnologia de monitoramento que está sendo implantada em Niterói, a cargo da Informática El Corte Inglés, é uma das mais avançadas do mundo. Atualmente, a empresa é responsável pelos sistemas de vigilância da cidade de Madri, capital da Espanha, e da fronteira entre os Estados Unidos e o México.

Na primeira etapa, a empresa fará a instalação de câmeras de vigilância e dos chamados botões de pânico em pontos estratégicos do município. O sistema de acionamento emergencial do Cisp já tem, inclusive, alguns pontos definidos. Eles serão instalados nas cabines recém-reformadas integrando Guarda Municipal e Polícia Militar, escolas de grande porte, unidades de saúde, prédios da administração pública, como a prefeitura,  universidades, terminal das barcas e rodoviária, entre outros. Em cada um deles,  haverá um responsável pelo acionamento desse botão, permitindo o chamado imediato das forças de segurança. Além disso, todos os veículos da segurança pública serão conectados ao Cisp e poderão ser acionados 24 horas por dia, seja a partir da identificação de necessidade pelas câmeras ou pelo acionamento feito pelos cidadãos via central telefônica.

Uma das inovações tecnológicas do sistema será a utilização de 40 câmeras “inteligentes”, capazes de identificar ocorrências específicas a partir de um software com situações pré-programadas. Essas informações serão enviadas para o Centro de Integrado de Segurança. Haverá, ainda, 41 sensores capazes de detectar situações críticas de chuvas e fenômenos climáticos e que estarão integradas à Defesa Civil. No prédio do Cisp, que será coordenado pela Secretaria de Ordem Pública de Niterói, ficarão lado a lado representantes das polícias Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal, da Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Samu e Nittrans.

O edifício também será sede da Administração Regional da Região Oceânica e do Centro de Controle Operacional (CCO), que vai monitorar o trânsito na cidade.

Fonte: Prefeitura de Niterói