fbpx
Acesse nossas Mídias

Cidade

Violência se torna tema de audiência na Câmara de Niterói

Compartilhe

10265448_1471217099780984_8289642279826608241_oA frágil segurança pública de Niterói será debatida, nesta segunda-feira, por representantes da população, órgãos de defesa da cidade e políticos durante uma audiência que acontece no plenário da Câmara de Niterói. O reunião está marcada para começar às 18h.

Entre os assuntos destacados na pauta estão o combate ao tráfico de droga, a atuação da polícia na cidade e as formas de minimizar a violência no município.

Presidente da Câmara, o vereador Paulo Bagueira revela que o debate sobre segurança é um tema frequente no parlamento da cidade e que inúmeros encontros para debater o tema já foram realizados na cidade.

“É de praxe, sempre que se muda o comando do batalhão da cidade, convidar o novo comandante para um debate com os vereadores. O objetivo é conhecer a sua política de segurança, como pretende enfrentar a onda de criminalidade e contribuir, com o nosso conhecimento sobre o dia a dia das comunidades, sugerindo ações de combate à violência”, explica Bagueira.

O presidente da Comissão de Segurança Pública da Casa, Renato Cariello, diz que as autoridades estaduais tentaram negar durante muito tempo a migração de marginais.

“Isso não é mais possível. No Morro do Estado, por exemplo, houve um racha. Grupos ligados a dois traficantes tentam controlar a venda de drogas. O clima de insegurança é muito grande na cidade e a Câmara quer ouvir a todos, autoridades e população, para sugerir estratégias e cobrar um plano a longo prazo”, ressalta o vereador, que é oficial reformado da PM. Ele econhece ter ocorrido nos último mês um aumento do efetivo da PM na cidade “Nos últimos dias a secretaria de segurança aumentou o número de PMs patrulhando a cidade. É necessário reconhecer isso”, disse. Além de Cariello a Comissão de Segurança é formada pelos vereadores Luiz Carlos Gallo, na vice-presidência; e Jayme Suzuki como membro.

A Câmara de Niterói fica na Avenida Ernani Amaral Peixoto, 625, no Centro.

Abaixo-assinado

Além do debate sobre a violência, um abaixo-assinado contendo 25 reivindicações será entregue aos vereadores da casa. A estimativa é que quatro mil pessoas apoiem, no papel, medidas como a criação de uma Coordenadoria de Recursos Especiais, a instalação de câmeras em todos os bairros de Niterói e o aumento do efetivo de policiais militares e civis.

Fonte: Câmara Municipal de Niterói e O Fluminense


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Cidade

Topo
Abrir chat
Precisa de ajuda?