fbpx
Acesse nossas Mídias

Cidade

Praia de Camboinhas está imprópria para banho desde março

Compartilhe

niteroi_camboin299_gUma das praias mais conhecidas, admiradas e frequentadas de Niterói está a perigo. Desde o dia 31 de março, a praia de Camboinhas, na Região Oceânica, está imprópria para banho, de acordo com os boletins de balneabilidade do Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

Desde janeiro, o Inea faz o monitoramento da balneabilidade da praia com medições em dois pontos: um deles no centro da praia, outro distante 100 metros do canal da Lagoa de Itaipu. O trecho do centro da praia já esteve impróprio para banho por nove semanas este ano. Considerando ambos os pontos de coleta de amostra, a água já esteve imprópria por cinco semanas. E o trecho próximo ao canal de Itaipu ficou poluído por oito semanas.

Se comparado com o mesmo período do ano passado, o quadro de degradação ambiental do local fica ainda mais evidente. Ao longo de todo o ano de 2013, Camboinhas esteve imprópria para banho em apenas uma semana. Até o fim do ano passado, a coleta de água para o teste era feita em apenas um ponto da praia.

Providências – O Inea afirma que está concluindo a primeira fase das obras de desassoreamento e recuperação das comportas que fazem a ligação das lagoas de Piratininga e Itaipu com o mar, e que o objetivo é melhorar a troca das águas. As obras, no entanto, são alvo de investigação do Ministério Público federal (MPF), baseadas em parecer do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ), que aponta para o risco de aumento da poluição caso não seja feita a limpeza dos rios Jacaré, Arrozal e Santo Antônio, entre outros que abastecem o sistema lagunar.

O Inea também informa que desenvolve, em parceria com a concessionária Águas de Niterói, o projeto Se Liga, que combate as ligações domésticas irregulares de esgoto na área do sistema lagunar da Região Oceânica. Até o momento, segundo o órgão, 472 imóveis já foram vistoriados pela Superintendência Regional do Inea. Deste total, 242 regularizaram a situação e o restante, após receber notificações, corre o risco de ser multado por despejo irregular de esgoto.

 


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Cidade

Topo
Precisa de ajuda?