Categorias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS Niterói lidera ranking estadual de Limpeza Urbana

A cidade de Niterói segue, pelo terceiro ano consecutivo, como primeiro lugar no ranking do Estado do Rio e segundo no nacional de Limpeza Urbana. O Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana desenvolvido pelo Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana (Selur) e pela PwC avaliou 3.317 cidades em todo o País. Niterói ficou atrás somente da cidade de Santos, em São Paulo.

O levantamento analisou os municípios por critérios como impacto ambiental e envolvimento da sociedade na destinação do lixo. Para chegar nos resultados, quatro aspectos foram levados em consideração: engajamento do Município (população atendida e população total); sustentabilidade financeira (arrecadação específica menos despesa do serviço sobre a despesa total do município); recuperação dos recursos coletados (material reciclável recuperado sobre total coletado); e impacto ambiental (quantidade destinada incorretamente sobre a população atendida).

Para o presidente da Companhia de Limpeza de Niterói (Clin), Luiz Carlos Fróes Garcia, o resultado é fruto de um trabalho coletivo da gestão municipal e dos cidadãos.

“Este resultado só foi possível graças a uma gestão responsável e comprometida do atual governo, além, claro, da participação da população de Niterói, que vem, cada vez mais conquistando uma consciência ambiental, contribuindo para nossa colocação neste ranking. Estou realmente muito orgulhoso por mais esta conquista. Agradeço muito à família Clin, pelo belo desempenho de suas funções diariamente pelas ruas da cidade”, disse Fróes.

A Clin recolhe mensalmente 13.334 toneladas de resíduo de coleta domiciliar, e 3.167 toneladas de varrição. Outros resíduos como galhos, lodos e entulhos chegam a acumular 3.500 toneladas.

Atualmente, os resíduos públicos coletados são destinados ao Centro de Tratamento de Resíduos (CTR), que fica no bairro do Caramujo, Zona Norte. Já os domiciliares são destinados ao CTR de Alcântara, em São Gonçalo, os de serviço de saúde vão para o CTR de Itaboraí, e os da construção civil para CTRs licenciados para este fim. Os recicláveis são doados para cooperativa de catadores.