Acesse nossas Mídias
campanha combate coronavirus

Especiais

Niemeyer – Niterói te agradece!

Compartilhe

A melhor, talvez, única, maneira de se chegar à eternidade é através do reconhecimento. E, em relação a isso, Oscar Niemeyer foi um dos poucos homens a conseguir vencer a morte A genialidade de suas obras, desenhos e artes atemporais, tornam o arquiteto um nome especial na história da humanidade. Mesmo que nos falte a memória, sua imagem passará por gerações que eternamente contemplarão seus feitos.

Niemeyer viveu praticamente 105 anos. A maioria diz que é muito, eu diria que foi o tempo suficiente que ele precisou para concluir todas as quantidades de obras, duradouras e minuciosas, que construiu. Niemeyer fez das curvas à perfeição. Transformou o complexo em simples, o imperfeito em simetria e a arte em cotidiano. Viveu projetando vida, morreu arquitetando sonhos.

Muito Obrigado, Niemeyer!

Nós, niteroienses, acordamos nessa quinta-feira, 07, órfãos. A relação da nossa cidade com o artista foi de um casamento lindo, caloroso, sentimental e fraterno. Niemeyer apaixonou-se pelas belezas de Niterói, tanto que, depois de Brasília, é o local com maior número de obras e monumentos do arquiteto. Ele simplesmente redecorou a cidade, trazendo, de sua inspiração mais profunda, uma “nave espacial” (o Museu de Arte Contemporânea), como principal chamariz. Hoje o MAC é uma das obras mais vistas, visitadas e admiradas do país. Com a simplicidade dos grandes gênios, ele explica assim a ideia do museu: 

“Como é fácil explicar este projeto!

Lembro quando fui ver o local. O mar, as montanhas do Rio, uma paisagem magnífica que eu devia preservar.
E subi com o edifício, adotando a forma circular que, a meu ver, o espaço requeria.
O estudo estava pronto, e uma rampa levando os visitantes ao museu completou o meu projeto. “, 
disse Oscar Niemeyer, em 2006.

Junto ao MAC, Niterói implementou, a partir de 2001, o “Caminho Niemeyer”, conjunto de equipamentos culturais municipais de edifícios de grande valor arquitetônico, nos bairros litorâneos da cidade, que hoje se estende por 3,5km no orla do centro à zona sul, desde o terreno do Aterro da Praia Grande, até o bairro da Boa Viagem culminando no próprio museu. O Caminho Niemeyer inclui 10 projetos: O MAC, a Praça JK, o Memorial Roberto Silveira, o Teatro Popular, a Estação Hidroviária de Charitas, a Fundação Oscar Niemeyer, o Museu Petrobras de Cinema, além do recente “Oscar Niemeyer Monumental”, edifício comercial e hotel, também no Centro.

Além disso ainda será construída a Torre Panorâmicacom 80 metros de altura, que abrigará um restaurante, um bar, além de um mirante com visão panorâmica de 360 graus do Centro de Niterói e Baía de Guanabara.

Atual prefeito da cidade e um dos idealizadores de trazer as obras de Niemeyer à Niterói, Jorge Roberto Silveira define o que foi o arquiteto para a cultura do país.

“Morreu o maior gênio que o Brasil produziu em 512 anos. Acho que o destino foi muito generoso conosco por fazer de nós contemporâneos de Oscar Niemeyer. Nós tivemos a oportunidade de conviver com um gênio. Acho que a maior contribuição que o Brasil deu à cultura mundial foi esse homem.


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Especiais

Topo