Acesse nossas Mídias

Agenda

Lançamento Eduff – Livro resgata a trajetória de Sérgio Buarque de Holanda na HGCB

Compartilhe

Serviço: Lançamento – “As edições do cânone”, de André Carlos Furtado
Quinta-feira, 14 de julho de 2016
Livraria Icaraí – Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí, Niterói
Horário: às 18h
Entrada livre
As edições do cânone – Da fase buarqueana na coleção “História geral da civilização brasileira (1960-1972)”
Autor: André Carlos Furtado
Páginas: 262
ISBN: 978-85-228-1169-4
Eduff
Ano de publicação: 2016
Edição: 1ª
Preço: R$ 52,00

Em livro, historiador revisita a trajetória de Sérgio Buarque de Holanda

A trajetória intelectual do historiador Sérgio Buarque de Holanda é analisada pelo historiador André Carlos Furtado no livro “As edições do cânone” (Eduff, 2016), que será lançado no dia 14 de julho, às 18h, na Livraria Icaraí, em Niterói. Na obra o autor percorre a obra de Sérgio Buarque com ênfase no período em que escritor esteve à frente da coleção “História geral da civilização brasileira” (“HGCB”), entre 1960 e 1972.
Embora seja mais lembrado por “Raízes do Brasil”, foi pela realização da “HGCB” que Buarque concretizou seu clamor por uma escrita histórica brasileira com a contribuição de especialistas em cada um de seus 11 volumes publicados.
Para a pesquisa, André Furtado se valeu não somente de textos escritos tanto por Sérgio Buarque quanto por seus críticos, como de registros documentais depositados em diferetes arquivos, a exemplo do acervo Sérgio Buarque de Holanda, sediado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Como quem une as peças de um quebra-cabeça, o autor, por meio dos fragmentos encontrados, dá visibilidade a um Sérgio Buarque em sua complexidade, raramente visto em estudos anteriores.
“As edições do cânone” lança luz sobre o processo que fez de Sérgio Buaque de Holanda uma das grandes referências para a historiografia contemporânea do Brasil. Para além dos projetos editoriais e da produção escrita pelo historiador, o livro percorre também as homenagens prestadas a ele logo após sua morte, em 1982.
“Assim, seguindo a trilha aberta por Sérgio Buarque, no século XX, André Furtado vem se tornando, neste início de século XXI, um dos mais criativos e eruditos historiadores de sua geração. Este livro é até o momento o seu melhor testemunho. Nele, desvenda-se Sérgio Buarque de Holanda, intelectual, mostra-se André Carlos Furtado, historiador. Sua leitura, além de instigante e sugestiva, é, posso garantir, original e extremamente prazerosa”
(Giselle Martins Venancio – Universidade Federal Fluminense)

Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Agenda

Topo