fbpx
Acesse nossas Mídias
Alfredo-Simon_02456

Notícias

Gabriel Popó é campeão em Itacoatiara

Compartilhe

As previsões se confirmaram e a ASN fez a chamada correta, concentrando todas as disputas da segunda etapa do Circuito ASN 2022, que é apresentada pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, no domingo, dia 9 de outubro.

Quebraram boas ondas, em torno de um metro e meio, o dia inteiro no canto da pedra do Costão, com ondulação de sul e ventos fracos oscilando de direção.

O dia foi cheio com muitos confrontos emocionantes e trabalho para a comissão técnica, mas a decisão no ajuste do cronograma foi elogiada por todos.

A disputa pelos títulos entre as cidades de Niterói e do Rio de Janeiro ficou empatada, com três vitórias para cada lado. Entre os representantes locais, um dos melhores da nova geração, Pedro Henrique Barbosa foi o grande vencedor da categoria Junior (Sub-16).

O surfista, humorista e escritor, Duca Pantaleão faturou a Kahuna e Alfredo Simon garantiu a vitória na Grand Kahuna.

Na Open o carioca de São Conrado, Gabriel Popó, surfou na final embalado por boas performances ao longo do evento e garantiu um título para a capital do Estado.

Outro local do canto de São Conrado que subiu no lugar mais alto do pódio foi Moisés Estevam na Junior (Sub-18).

E o representante do Recreio dos Bandeirantes, Sergio Fernandes, venceu a decisão da Master, que foi a mais emocionante com viradas e reviradas entre três surfistas da decisão.

OPEN

A decisão da Open começou equilibrada com todos os quatro surfistas abrindo bem a bateria. Gabriel Popó encontrou uma boa direita, aplicou duas fortes batidas no crítico e ainda encaixou mais uma na junção para desbancar três ótimos surfistas locais e sacramentar sua vitória na principal categoria do evento. Luca Nolasco defendia o título, surfou muitas ondas seguidas em busca da virada e por muito pouco não completou um aéreo que poderia ter lhe dado a vitória, mas a onda com mais potencial não veio e ficou em segundo. Floriano Pinheiro achou uma esquerda bem aberta e aplicou três manobras, também buscou um tubo não tão profundo em uma direita e finalizou em terceiro. Thiago Villar arriscou bastante mas não completou a maioria das suas tentativas e ficou em quarto.

MASTER

A final da Master foi a bateria mais emocionante de todo o campeonato com três surfistas se revezando na liderança. Depois que todos tinham pelo menos duas ondas surfadas, Sergio Fernandes estava na frente. Ben Borges surfou boas esquerdas e conseguiu a primeira virada, depois Floriano Pinheiro encaixou uma forte batida de backside e assumiu a dianteira, mas Sergio reassumiu a liderança e a manteve até o fim. Ben Borges conseguiu melhorar a sua pontuação e pulou para segundo deixando Floriano em terceiro. Thiago Villar tentou uma reação no final mas permaneceu na quarta colocação.

KAHUNA

Duca Pantaleão garantiu suas duas melhores notas nas primeiras ondas, liderou de ponta a ponta e foi o campeão da Kahuna. Marcílio Marques tinha a segunda melhor nota da bateria, buscou a vitória o tempo todo e garantiu o segundo.

O carioca Luiz Menezes é muito competitivo e assíduo frequentador dos campeonatos em Itacoatiara. Conseguiu suas melhores pontuações nas direitas e terminou em terceiro.

Gutemberg Goulart tinha uma boa onda mas ficou precisando da segunda e finalizou em quarto.

GRAND KAHUNA

O experiente Alfredo Simon mostrou conhecimento na escolha da ondas e faturou a Grand Kahuna. Rogério Alvarez abriu a bateria com uma boa direita e conseguiu a segunda colocação. O carioca Silvio Luiz Ribeiro ficou em terceiro e Danilo Nolasco foi o quarto.

MIRIM (SUB-16)

Pedro Henrique Barbosa tem fortes batidas de frontside como seu principal trunfo e na decisão da Mirim (Sub-16) não foi diferente. Com uma boa escolha de ondas venceu com folga. Moisés Estevam começou surfando a melhor onda da bateria mas em todas as outras chances não conseguiu boas notas e ficou em segundo. Rafael Oberlander foi melhorando sua pontuação ao longo da disputa e garantiu a terceira posição. Deryck Hoida Ramos surfou bem, mas cometeu uma interferência de prioridade e finalizou e quarto.

JUNIOR

Três competidores da final da Mirim também estavam presentes na decisão da Junior. Moisés Estevam encontrou boas esquerdas, manobrou forte e dessa vez subiu no lugar mais alto do pódio. Deryck Hoida queria se redimir da interferência na bateria anterior, surfou muito e conseguiu a segunda posição. Pedro Henrique Barbosa não encontrou ondas com potencial como na bateria anterior e fechou sua participação em terceiro. E o surfista da nova geração de Piratininga, Yuri da Hora, arriscou bastante e ficou em quarto.

O calendário estadual está cheio e a associação ainda vai definir uma data para a terceira e decisiva etapa do Circuito ASN e em breve divulgaremos nas nossas redes sociais.

O Circuito ASN 2022 tem patrocínios da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer da Prefeitura de Niterói, Lanchonetes Puro Suco, Pena, e Túnel Crew.


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Notícias

Topo
Precisa de ajuda?