Categorias
NOVIDADES

Edição 2014 do Salão da Leitura de Niterói começa no próximo dia 31

O quarto ano do Salão da Leitura de Niterói já tem data para começar. Na próxima sexta-feira, vários grupos e organizações estarão reunidos no Caminho Niemeyer para levarem cultura e entretenimento aos niteroienses e a população da Região Metropolitana do Rio.

Além das já tradicionais tendas climatizadas com stands de editoras e livreiros, a edição 2014 do evento vai contar, ainda, com os espaços do Teatro Popular, do Memorial Roberto Silveira e da Casa do Conhecimento para abrigar sessões de autógrafos, encontros com autores, palestras, mesas-redondas, workshops, atividades para crianças e jovens, contação de histórias, saraus de poesia, shows de música, teatro e exibição de filmes curta-metragem.

100_4386

Entre os temas do Salão da Leitura deste ano estarão os 50 anos do Golpe Militar, as três décadas das Diretas Já!, os 450 anos de William Shakespeare, os 100 anos de José Cândido de Carvalho, o futebol e a Copa do Mundo no Brasil são alguns deles. O 4º Salão da Leitura de Niterói também fará uma homenagem ao centenário do nascimento de Dorival Caymmi, com um grande show musical da cantora Nana Caymmi, filha do compositor baiano.

Nomes como Silviano Santiago, Antonio Cícero, Marco Lucchesi, Ítalo Moriconi, Daniel Azulay, Elisa Lucinda, Mary Del Priore, Bia Bedran, Eduardo Dusek, Marcelo Jeneci, André Diniz, Paulo Knauss, Bruna Fontes, Eliana Yunes e Regina Leite Garcia, Daniel Aarão Reis Filho, entre outros, já estão confirmados. Para conhecer outras informações sobre o evento, basta clicar aqui.

Moeda cultural

A grande novidade desta edição é a criação de uma moeda social — o Lobato — que será distribuída a estudantes da rede municipal de educação. Cada aluno receberá um Lobato (L$ 1), que tem o valor de R$ 10,00 (dez reais) e poderá ser trocado por livros nos estandes.

De acordo com os organizadores, é um evento de celebração da leitura, da língua portuguesa e das várias formas de expressão da cultura brasileira. É também um presente para a população fluminense, um incentivo à produção e aquisição de conhecimento.