Categorias
NOVIDADES

ESPORTE De Belém do Pará a Niterói. Uma viagem pelo mundo em busca do sonho chamado futebol feminino.

futebol

História da jovem atleta, moradora de Niterói, Alessandra Krapp.

Nascida em Belém dia 09 de maio de 1994, Alessandra Krapp, começou a jogar bola na rua com seu irmão e amigos desde os oito anos de idade. Aos doze foi convidada para jogar em um colégio chamado Madre Celeste que fica em Belém e ganhou uma bolsa de estudos pra competir pelo futsal. Aos 13 anos de idade teve sua primeira conquista que foi o estadual paraense e em seguida fui ao seu primeiro brasileiro estudantil e conseguiu o 4 lugar nessa competição. No ano seguinte mais uma vez campeã do estadual em sua cidade e novamente ida ao Brasileiro, sendo que dessa vez voltou campeão. Fazendo amizades com meninas do Rio de Janeiro, surgiu a ideia de ir jogar nesse Estado pelo Percepção no futsal e Bangu no campo. Aproveitando que sua mãe morava no Rio, então decidiu tentar a sorte . Ao chegar, no seu primeiro ano ganhou o estadual ( carioca ) de campo pelo Bangu e o escolar do Rio de Janeiro, podendo mais uma vez ir ao Brasileiro estudantil e ser campeã de novo, mas dessa vez na categoria sub 17, onde nesse mesmo ano teve a felicidade de ser campeã também do brasileiro estudantil de campo em Sergipe e podendo disputar na Turquia o Mundial Escolar de campo aos 15 pra 16 anos de idade. No ano seguinte pelo Bangu ainda, mais uma vez venceu carioca de campo , no ano seguinte com 17 foi vice campeã carioca, porem nesse mesmo ano uma experiência única , eive a oportunidade de participar de um time que foi se formando por diversas atletas do Rio para ir à Itália fazer dois jogos , um com a Inter de Milão e outra contra o Milan , ambos femininos e ganhando os dois jogos. Com 18 para 19 anos de idade, foi para o Duque de Caxias jogar a Copa do Brasil e após isso chegou a Seleção Brasileira sub 20. “Foi algo único, a melhor sensação possível para quem é apaixonada por esse esporte, tive essa experiência que guardarei pra sempre na minha vida, nesse mesmo ano mais uma grande conquista.” Diz Alessandra. Foi convidada pelo projeto Karanba de fazer uma viagem para três países europeus, Noruega, Dinamarca e Suécia, o primeiro campeonato foi o Dana Cup na Dinamarca, alem de ser campeã, foi escolhida também a melhor jogadora da final da competição, mais uma conquista que significou muito na sua caminhada , em seguida participou da Gothia Cup que aconteceu na Suécia e fechou a excursão vencendo a Nowey Cup na Noruega. “Não tem palavras que descrevam o amor que sinto pela modalidade e pelo esporte, hoje não muito valorizado no rio e Brasil, ainda sonho de alguma forma poder ajudar a melhorar e crescer e espero ter muitas conquistas ainda nesse esporte que me ajuda tanto na saúde como ser humano.