Categorias
NOVIDADES

#ChegadeAssédio – Precisamos falar do machismo e da violência contra a mulher

Mais um episódio LAMENTÁVEL e CRIMINOSO de assédio vivido em nosso país! Impossível ficarmos sem nos pronunciar, por isto, esta coluna traz mais uma vez este assunto. Agora, foi um caso com o renomado ator global, José Mayer, que assediava uma colega de trabalho, figurinista da emissora, há meses (imaginem o quanto já fez antes). Infelizmente, por conta do medo, a mesma acabou não se pronunciando no começo, e a coisa só foi piorando. O que começou com elogios, foi evoluindo para a pior forma criminosa de machismo, descaramento e falta de educação. Para entender melhor o caso, acesse: https://glo.bo/2nZkvA3

Após meses de abuso, a vítima resolveu denunciar o agressor. Num primeiro momento, o ator negou as acusações, afirmando à “Folha” que estavam misturando “ficção com realidade”. “As palavras e atitudes que me atribuíram são próprias do machismo e da misoginia do personagem Tião Bezerra, não minhas!”, disse. Felizmente, depois de muita pressão de movimentos feministas e artistas engajadas, o ator decidiu assumir a culpa, emitindo uma carta aberta ao público. A emissora, divulgou que o mesmo será suspenso por tempo indeterminado.

É muito triste, nos dias atuais, ainda vermos casos assim, que infelizmente, são muitos. Todos os dias, em todas as classes e contextos sociais. Precisamos falar sobre uma nova realidade, que simplesmente NÃO ACEITA mais estes absurdos travestidos de “normal” ou “comum”. Não há lugar para assédio no trabalho. Não há lugar para assédio no transporte coletivo, na rua, ou em qualquer lugar. Pra abuso de poder travestido de “brincadeira”. CHEGA!

Aqui em Niterói, estamos trabalhando muito, pela causa das mulheres. Ouvindo em nosso gabinete, debatendo, e pensando alternativas que se tornem LEIS na cidade, em prol do bem estar e da defesa das mulheres. O mínimo que nosso mandato pode fazer.

Os homens de verdade, sentem-se envergonhados com tal episódio, e só pode partir de nós mesmos, mudarmos essa realidade. Incentivando os amigos a refletirem, repudiando ao vermos tais atitudes ou episódios estapafúrdios de violência! Às mulheres, só cabe mesmo um pedido: NÃO SE CALEM. DENUNCIEM! A culpa nunca foi e nunca será da vítima.

PRECISAMOS FALAR SOBRE O ASSÉDIO! Constantemente, de forma abrangente, debatendo com a sociedade e NUNCA achando normal situações abusivas no dia a dia, por mais simples que sejam. Chega de violência contra a mulher!

Ao presenciar casos de violência contra mulheres, ligue para 180 (Central de Atendimento à Mulher). O serviço é gratuito e o anonimato garantido.


Leandro Portugal é advogado, 34 anos, nascido e criado em Niterói, vereador eleito em 2016, com 4.088 votos, pelo Partido Verde e colunista do Guia de Niterói.