Categorias
NOVIDADES

CDADE Centro de monitoramento deve ser inaugurado no próximo dia 30 de Junho

Projeto do Centro Integrado de Segurança PublicaA inauguração do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), em Piratininga, na Região Oceânica, deve ser adiantada para o próximo dia 30 de junho, seis meses antes do programado. A informação foi dada pelo prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, na última segunda-feira.

De acordo com o prefeito, cerca de 600 câmeras serão implantadas gradativamente nos principais locais da cidade, com monitoramento 24 horas ainda este ano, o que fará de Niterói a primeira cidade totalmente monitorada de todo o Rio de Janeiro.  Elas estarão conectadas a botões de pânico que serão instalados em lugares de grande concentração como escolas, hospitais, estação das barcas, Universidade Federal Fluminense, Tribunal de Justiça, entre outros. Os botões de pânico poderão ser acionados por guardas municipais ou policiais que serão treinados para tal com o objetivo de agilizar a atuação de todas as forças de segurança da cidade de forma rápida.

O sistema de monitoramento e identificação de placas de carros que entram e saem do município será uma das atuações importantes do Cisp e um dos pontos mais importantes nas ações de segurança. O investimento será de cerca de R$ 20 milhões.

O chefe do Executivo municipal afirmou que o Cisp representa um esforço em comum entre diferentes esferas de governo em busca da melhoria das condições de segurança pública da cidade.

 “Embora segurança pública seja uma atribuição constitucional do governo do estado, mas a prefeitura pode e tem colaborado para a melhoria das condições. Além de ajudar, a prefeitura também cobra por mais segurança. Essa obra do Cisp é uma das obras prioritárias dentro do Plano Estratégico Niterói que Queremos onde a prefeitura vai entregar 32 projetos importantes para a cidade. Segurança é uma prioridade em Niterói e na Região Metropolitana do Rio de Janeiro”, disse.

O prefeito destacou que em cidades cujos centros de controle têm um potencial menor do que o que está sendo instalado em Niterói, os índices de violência chegaram a baixar de 30% a 40% . Ele lembrou que a empresa Informática El Corte Ingles,  responsável pela tecnologia do Cisp é de Madri, hoje considerada uma das cidades mais bem monitoradas do mundo.

O secretário municipal de Ordem Pública, Marcus Jardim, citou outras contribuições do Cisp.  “ Estamos estudando com a empresa e as experiências que vimos em outros locais além de nossos técnicos e pessoal especializado. Teremos um painel de controle preciso monitorando toda a cidade em tempo real, com capacidade de identificar se um veículo foi furtado e monitorar os bairros com essa tecnologia”, afirmou Marcus Jardim secretário de ordem pública de Niterói.

O prefeito de Niterói foi acompanhado durante a visita pelo deputado federal Sergio Zveiter autor da emenda parlamentar que destinou R3,5 milhões para a construção do Cisp. “É muito importante saber que a cidade está aproveitando esta emenda e investindo bem a verba adquirida. Niterói está de parabéns com o rumo que está tomando e com a vontade administrativa do prefeito Rodrigo Neves. São novos tempos para o nosso município” comentou Zveiter.

 Dentro do Cisp funcionará também o Centro de Controle Operacional da NitTrans. O investimento será feito por meio de financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A licitação está prevista para junho e a inauguração, em dezembro.

Investimentos em segurança

O prefeito lembrou que, apesar da segurança pública ser uma atribuição do governo do estado, a prefeitura está reformando e reabrindo cabines da Polícia Militar que estavam fechadas e coinstruiu, até agora, seis companhias destacadas da PM, além da Delegacia de Homicídios. O prefeito lembrou ainda que nos últimos dois anos o efetivo do 12º Batalhão de Polícia Militar de Niterói teve seu efetivo ampliado em quase 80%, saltando 650 para 1.150 PMs, graças às Companhias destacadas e ao incentivo às Bases integradas da Guarda Municipal com Polícia Militar.

Fonte: Prefeitura de Niterói