Categorias
NOVIDADES

CIDADE Banco Latino Americano de Desenvolvimento libera R$ 260 milhões para Niterói

Costão 9O Banco Latino Americano de Desenvolvimento – Cooperação Andina de Fomento (CAF) aprovou, nesta quarta-feira (10.12), o financiamento, de US$ 100 milhões (aproximadamente R$ 260 milhões) a serem investidos no programa Região Oceânica Sustentável, em Niterói. Os recursos permitirão a  drenagem e a pavimentação de todas as ruas, implantação de ciclovias e de obras de infraestrutura urbana e ambiental naquela área da cidade, além da requalificação da área de influência da TransOceânica.

Para o prefeito da cidade, a aprovação do pedido à CAF reafirma a seriedade do trabalho realizado pela atual administração.

“Nesses meses de muito trabalho demonstramos compromisso com uma gestão fiscal responsável e a capacidade técnica da nossa equipe, o que permitiu a celebração e a execução deste projeto. O anúncio do Banco Latino Americano de Desenvolvimento – Cooperação Andina de Fomento (CAF) no dia de hoje expressa, mais uma vez, o reconhecimento de nossa gestão e reforça a sua credibilidade, que obtém a aprovação e a cooperação de mais um organismo internacional, a exemplo do que já ocorrera com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no primeiro semestre deste ano.”

Na semana passada, o prefeito encontrou-se com o presidente da CAF, Enrique Garcia, na cidade do Panamá, no Panamá, durante a reunião anual da diretoria do banco. Na ocasião, o chefe do Executivo municipal apresentou o projeto da RO sustentável para Garcia que, após analisar a proposta adiantou que a CAF deveria aprovar a liberação dos recursos em até dez dias. O comunicado do banco, no entanto, foi enviado cinco dias depois da reunião.

Até a obtenção do financiamento, a prefeitura venceu várias etapas: elaboração do plano de trabalho; organização de missões internacionais da CAF em Niterói; apresentação do projeto ao Ministério da Fazenda e ao Ministério do Planejamento; aprovação da autorização legislativa pela Câmara para a obtenção dos recursos; e, finalmente, a análise pela Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex) do governo federal.

Fonte: Prefeitura de Niterói