fbpx
Acesse nossas Mídias

Cidade

Vistorias em obras de construção de novas unidades habitacionais e de contenção de encostas

Compartilhe

blocosAs obras dos conjuntos habitacionais que estão em construção nos bairros do Caramujo e Baldeador, e que serão ocupados por famílias vítimas das chuvas de 2010 foram vistoriadas na manhã desta quinta-feira (16/7) pelo prefeito da cidade, Rodrigo Neves. Ele também verificou o andamento das obras de contenção de encostas no Morro do Bonfim, no Fonseca. Essas frentes de trabalho integram o conjunto de iniciativas da atual gestão para transformar Niterói em uma cidade mais resiliente – com capacidade de suportar os fenômenos climáticos, que são cada vez mais frequentes.

No Caramujo, os empreendimentos Parque Abará, Parque Araxá e Parque Açu terão 600 apartamentos. O resultado do sorteio que selecionou as famílias que serão contempladas com unidades foi publicado no Diário Oficial do Município na terça-feira (14).

Todos os futuros moradores foram vítimas das chuvas de 2010, e parte deles são beneficiários do aluguel social. Noventa e oito famílias são da comunidade Maria Thereza, no Morro do Céu, e 62 moravam na Travessa São Miguel e Ladeira do Bumba por ocasião da calamidade. As demais moram no Caramujo e em bairros do entorno. Os conjuntos habitacionais representam um investimento de R$ 49 milhões, recursos do governo federal e da prefeitura. A previsão de entrega da obra é o primeiro trimestre de 2016.

Entre as futuras moradoras está encarregada de higienização e limpeza hospitalar Marilene Vieira Santos, 41 anos, que acompanhou a visita ao lado prefeito. Moradora da Maria Thereza, ela conta que, assim como muitos vizinhos, sofreu muito com as chuvas de 2010. Emocionada ao entrar no apartamento de sala, dois quartos, cozinha, área de serviço e banheiro, ela disse que não vê a hora de ter uma vida digna com seus cinco filhos.

“Quando nos mudarmos para o apartamento, voltaremos a ter dignidade, auto-estima. O prefeito fez uma promessa para nossa comunidade e vai cumprir. Quem vive com dignidade vive mais feliz”, afirmou.

O prefeito disse que esse projeto era esperado há muitos anos no Caramujo e que foi realizado graças à integração de diversos órgãos da prefeitura.

“As equipes da prefeitura trabalharam muitos nos últimos meses para viabilizar esse sonho, com novas moradias que darão dignidade a essas famílias. Importante destacar também que essa obra está gerando 170 empregos diretos e outros indiretos, com pessoas da própria comunidade e do entorno. Isso é importante porque mantém a atividade econômica local e, o mais importante, é que a gente virar uma página triste da história de Niterói porque as famílias que virão para cá perderam tudo na tragédia de 2010. Gradualmente estamos superando essa triste história”, afirmou o prefeito.

No Baldeador, os conjuntos Bento Pestana 1 e 2 serão ocupados por 500 famílias, com investimentos de cerca de R$ 41 milhões.

Os empreendimentos do Caramujo e do Baldeador integram o programa Morar Melhor, que vai contratar 5 mil unidades até 2016, e é o maior programa habitacional da história de Niterói. Até o fim deste ano, serão entregues cerca de 1.400 unidades habitacionais de interesse social. Com isso, todas as famílias que estão em áreas de risco na cidade terão opção de moradia digna e segura.

Também estão em andamento as obras de habitação popular no Badu (600) e Ititioca (280). Todas essas moradias vão beneficiar moradores que viviam em áreas de risco e recebem aluguel social.


Contenção do Bonfim na reta final

Já no Morro do Bonfim, a prefeitura está na reta final das obras de contenção de mais de 120 metros de encostas. A área foi muito afetada pelas chuvas de 2010.

O prefeito disse que a prefeitura está desenvolvendo várias ações para Niterói se tornar uma cidade mais resiliente.

“O fato é que em dois anos estamos investindo muito na construção de casas, reassentando famílias que vivem em áreas de risco, fazendo obras de contenção e projetos na área de Defesa Civil, como o sistema de sirenes, estações meteorológicas, pluviômetros, e criação dos Nudecs (Núcleos de Defesa Civil nas comunidades). É uma verdadeira rede de um sistema que nós implantamos no sentido de evitar que tragédias como a do Bumba se repitam na cidade”, ressaltou.


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Cidade

Topo
Abrir chat
Precisa de ajuda?