fbpx
Acesse nossas Mídias
default

Notícias

Urbanização do Engenho do Mato já chega a 59% das vias contempladas

Compartilhe

Emusa já concluiu algum tipo de intervenção em 67 das 117 ruas incluídas no projeto

A Prefeitura de Niterói, através da Empresa Municipal de Moradia, Urbanização e Saneamento (Emusa), já concluiu algum tipo de intervenção em 67 das 117 ruas contempladas no projeto de urbanização do Engenho do Mato, na Região Oceânica.

A região, que só possuía ruas de terra, está passando por obras de implantação de rede de drenagem e pavimentação.

“A Prefeitura de Niterói está realizando o maior investimento que a Região Oceânica já recebeu. Só no Engenho do Mato, serão aplicados R$ 145 milhões com geração de 200 empregos diretos e 500 indiretos. Os serviços serão feitos em todas as 117 ruas do bairro. Esse é um investimento que gera emprego, melhora a qualidade de vida e deixa a cidade mais atraente para investimentos”, destaca o prefeito de Niterói, Axel Grael.

As ruas com a infraestrutura mais avançada são as 04 e 05, onde já estão sendo instalados o piso intertravado e as calçadas recebem o preparo para a colocação do concreto.

O projeto de urbanização do Engenho no Mato foi desenvolvido para que as melhorias urbanas não comprometessem as características rurais originais do bairro, decisão dos próprios moradores durante audiências públicas.

Uma delas é a instalação do piso intertravado, que garante outros benefícios, como explica o presidente da Emusa, Paulo César Carrera:

“A permeabilidade do piso garantirá uma drenagem mais natural, aumentando a capacidade de escoamento das águas pluviais. Na questão de durabilidade, é bem maior se comparada à do asfalto”, detalhou.

Acompanhando de perto todas as obras que estão sendo feitas na região, o secretário da Administração Regional da Região Oceânica, Binho Guimarães, ressalta a importância do diálogo com a população em intervenções do tipo.

“Sabemos das dificuldades e transtornos que um projeto deste tamanho traz, mas estamos em contínuo diálogo com moradores, comerciantes, consórcio e órgãos municipais para que tenhamos a mitigação dos impactos. É com diálogo e transparência que a gente seguirá fazendo nosso trabalho”, declarou.

O professor Erick Sant´anna, conselheiro tutelar da Região Oceânica, é morador do Engenho do Mato e afirma que ouvir as associações de moradores e comerciantes foi fundamental para garantir que as obras respeitassem as especificidades do bairro.

“Pisamos na lama há décadas aqui, chegando no trabalho com tênis sujo sempre. Muitas pessoas têm dificuldades de transitar em ruas com tantos buracos. Ver as obras acontecendo, ainda que com transtornos momentâneos, é uma bênção. Há ruas que já começaram a pavimentação, inclusive, que será diferenciada com intertravado, ou seja, ambientalmente sustentável e esteticamente mais bonito, preservando as características do bairro e valorizando os imóveis”, opinou.

Andamento das obras

As ruas 51, 52, 54, 55, 56, 57 também já possuem trechos pavimentados com o piso intertravado e serão as próximas a receberem a padronização das calçadas.

Com execução da rede de drenagem estão as vias 10B, 14, 21, 42, 65, 76, 83 e Darwin Álvares, Heraldo de Oliveira, Cezalpino José Vargas, Correia Pinto, Pau Brasil, Bertha Motta e Rua das Aroeiras.

Já nas ruas José Caetano e Hilário Ferreira de Souza estão em andamento a terraplanagem e a colocação de meio-fio. Vale ressaltar que as demais ruas não citadas não estão com serviços paralisados, apenas aguardando as ligações dos ramais e de esgoto e aguardando a chegada de material para prosseguirem.

Investimentos na Região Oceânica

A drenagem e pavimentação do Engenho do Mato integra o pacote de obras para a Região Oceânica, que foi anunciado pela Prefeitura de Niterói em 2019, e inclui, ainda, o Santo Antônio, Serra Grande, Maravista e o Maralegre. São mais de 200 ruas que receberão melhorias.

Fotos: Divulgação Prefeitura de Niterói


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Notícias

Topo
Precisa de ajuda?