Acesse nossas Mídias

Agenda

Um trabalhinho para velhos palhaços

Compartilhe

Um trabalhinho para velhos palhaçosData: Terças-feiras, 07, 14, 21 e 28 de outubro; 04, 11, 18, 25 de novembro.
Horário: 20h
Local: Solar do Jambeiro. Rua Presidente Domiciano, 195, Boa Viagem, Niterói-RJ 

Classificação: livre 
Duração: 60 minutos 
Lotação: 70 pessoas 
Entrada: Franca
Informações: (21) 2109-2222

O Solar do Jambeiro abre suas portas para a temporada do espetáculo “Um Trabalhinho para Velhos Palhaços”, do Coletivo Bichos de Teatro, em cartaz todas as terças-feiras de outubro e novembro de 2014, sempre às 20h. Uma vaga de emprego é disputada por três velhos amigos de profissão. Enquanto aguardam horário da entrevista, antigos relacionamentos são postos à prova pela necessidade comum: sobreviver.

Sinopse :

Um anúncio em um jornal avisa “Procura-se velhos palhaços”. Dispondo apenas desta informação, três candidatos dirigem-se ao local para descobrir, ao chegar, que são amigos e companheiros de ofício a longa data. Logo, a alegria do reencontro dá lugar à implacável realidade: se for apenas uma vaga disponível, qual dos três ficará com a mesma?

A peça é um drama existencialista do dramaturgo romeno Matéi Visniec, que vive e trabalha na França desde 1987, onde foi refugiado político. O texto aborda a dificuldade de convivência quando pessoas, mesmo que amigas a uma vida inteira, são posta em um ambiente de confinamento e, principalmente, em uma situação de competição pela própria sobrevivência. Utilizando uma temática supostamente lúdica, a peça aborda com cruel realismo até que ponto somos capazes de chegar para garantir os próprios interesses.

Apesar de não ser uma comédia, e sim um drama existencialista, os personagens são, surpreendentemente, palhaços. Esta escolha, que a princípio nos remete para o ambiente da comédia, é na verdade altamente simbólica, por desconstruir as expectativas da plateia, potencializando a situação dramática através da crise existencial em que os personagens se encontram. Personagens imersos na própria subjetividade são tirados do isolamento através do diálogo que fere.


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Agenda

Topo