Categorias
NOVIDADES

CIDADE Turistas que vierem de motorhome à Rio 2016 terão que estacionar em Niterói

motohomesOs turistas que vierem ao Rio de Janeiro para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos em motorhomes não poderão estacionar na cidade e terão que ficar em Niterói. Segundo o secretário de Turismo do Rio e presidente da Riotur, Antonio Pedro Figueira de Mello, a organização da Rio 2016 não permite a destinação de áreas na cidade para esse tipo de veículo, como ocorreu na Copa do Mundo de 2014, quando o Terreirão do Samba e o Sambódromo, no centro, foram usados como estacionamento.

“Já existe toda uma programação e toda a parte de motorhome ficará baseada em Niterói. Todos os motorhomes que chegarem à cidade serão direcionados para o município, que tem uma grande estrutura montada perto do MAC. Essa foi uma parceria da prefeitura do Rio com a prefeitura de Niterói.”

Segundo Mello, a área em Niterói tem sido preparada para atender, da melhor forma possível, os turistas.

“Vai ter uma infraestrutura agregada com food truckse com lugar para banheiros. Niterói é o local adequando para isso. A Polícia Rodoviária Federal e Guarda Municipal já estão cientes e encaminhando para lá qualquer tipo de motorhome que chegar à cidade”, acrescentou.

No entanto, segundo o secretário, a área dos motorhomes não será destinada a quem quiser apenas acampar, atividade que também tem regiões definidas.

“A cidade tem áreas de camping. Ninguém vai poder, por exemplo, acampar na Praia de Copacabana, na Praia de Botafogo ou do Flamengo. Achar que vai chegar aqui e montar a sua barraquinha, não será assim. Não funciona assim em nenhum lugar do mundo. A cidade já tem áreas previstas para camping no Recreio dos Bandeirantes [zona oeste]. Todas as pessoas que querem acampar no Rio de Janeiro devem procurar os campings da cidade”, orientou.

A prefeitura carioca prevê a chegada de 1 milhão de turistas para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, principalmente a partir do dia 25 de julho. Desse total, a expectativa é que cerca de 400 mil a 500 mil sejam estrangeiros.

“Não é nenhuma novidade receber essa quantidade de público, porque a gente recebe isso no carnaval e muito próximo a isso no reveillon”, comparou o secretário. Segundo ele, mais importante que a quantidade de visitantes é a visibilidade que o megavento dará ao Rio.