Categorias
NOVIDADES

Secretaria de Saúde inaugura Central de Regulação médica

inauguracao_saudeA Secretaria Municipal de Saúde inaugurou na última terça-feira, 8, a Central de Regulação Municipal na Policlínica de Especialidades Sylvio Picanço (Pesp), no Centro. Com o serviço, as unidades de saúde de Niterói poderão centralizar os pedidos de internações, exames, consultas e cirurgias. Os dados do paciente são enviados para a unidade, que cadastra as informações no sistema e realiza a busca por vagas.

Inicialmente, essa procura por leitos é feita dentro de Niterói, em unidades públicas ou conveniadas. Posteriormente, a busca é realizada em seis outros municípios (São Gonçalo, Maricá, Itaboraí, Tanguá, Silva Jardim e Rio Bonito), que fazem parte de Região Metropolitana II, e, por ultimo, na cidade do Rio de Janeiro e no restante do Estado. No momento em que a vaga é localizada, a Central entra em contato com a unidade solicitante, que comunica ao paciente e, caso necessário, providencia a transferência da pessoa para o local.

O sistema permite ainda saber a origem dos usuários da rede pública de Niterói e qual o principal problema de cada bairro, possibilitando assim políticas de vigilância de saúde específicas para cada região. Poderá ainda informar sobre as necessidades da própria rede municipal, alertando para os locais onde se precisa de mais vagas ou profissionais para atender determinada demanda.inauguracao_saude1

Outra ferramenta importante que foi implantada nas unidades básicas de saúde é um sistema que permite a marcação de consultas ambulatoriais online diretamente nas unidades básicas, como as policlínicas. Caso o usuário procure uma dessas unidades em busca de uma especialidade médica e este atendimento não estiver disponível naquele posto, o paciente já sai com a consulta marcada em outra unidade.

A Central de Regulação conta também com um sistema de monitoramento, que acompanha o funcionamento das unidades de saúde da cidade. Por esta ferramenta é possível, por exemplo, saber quantas consultas foram feitas no Hospital Getúlio Vargas Filho, o Getulinho, no Fonseca, quais as patologias atendidas, qual a classificação de riscos dos pacientes, entre outros dados.

Fotos: Luciana Carneiro