Categorias
NOVIDADES

CULTURA Rock combina com carnaval?

12553090_774724565964887_2023390132220203273_nPara os fãs do ritmo sessentão, o Rock combina com tudo. Se o carnaval é tempo de celebração, então por que não incorporar o gênero preferido dos trintões e quarentões? Sim, entre os mais jovens, ele vem perdendo terreno a cada dia. O Pop, o Hip Hop e outros estilos tomam todo o espaço, de forma avassaladora, fazendo com que as plateias das grandes bandas fiquem mais velhas a cada dia.

Prova de que o estilo musical ainda é muito apreciado está no fato do rock começar a aparecer em blocos de rua no carnaval fluminense – e até nos trios elétricos baianos. Em Niterói, por exemplo, o U2 foi tema do Sunday Bloco Sunday. Muito animado, o bloco juntou um grande número de foliões, que entoaram as já clássicas canções da banda irlandesa, em ritmo de samba e com muita batucada.

 

12743979_788714051232605_3057558461714023955_n

Foto/Divulgação

 

12717823_788713004566043_441283265638623231_n

Foto/Divulgação

É claro, sempre vai haver quem torça o nariz para a mistura, principalmente por que algumas letras não falam muito de festa, como é o caso da que emprestou o nome ao bloco niteroiense: Sunday Bloody Sunday, mas para quem gosta de rock e ficava em casa durante o carnaval, é uma excelente opção, como jogar quina online e acertar o prêmio principal.

Os cariocas já se acostumaram com a mistura inusitada que se popularizou com a chegada da Banda Sargento Pimenta – que arrasta multidões ao entoar diversos clássicos dos Beatles. Eles são muito bons no que fazem e agora resta observar se, em breve, blocos como do Kiss, do Led Zeppelin, do Iron Maiden ou do AC/DC serão criados.

cb_xgUfIQy

Foto/Divulgação

Sepultura em Salvador 

Este ano, a capital baiana recebeu convidados inusitados em cima do trio elétrico de Carlinhos Brown (sempre ele). As bandas Sepultura e Angra se apresentaram junto com o folclórico percussionista e compositor baiano, entoando suas músicas com os arranjos originais. Não teve mistura sonora, apenas visual: no público, haviam pessoas de camisas pretas.

Não houve nenhum tipo de conflito e quem foi só teve elogios sobre a experiência. Só resta ao público ver qual vai ser a surpresa no ano que vem!