Acesse nossas Mídias

Notícias

Ponte de Pedras histórica é descoberta em trilha no Parque da Cidade

Ponte de Pedras histórica é descoberta em trilha no Parque da Cidade

Compartilhe

Um grupo de voluntários que atua no Parque da Cidade, foi responsável pela descoberta de uma jóia natural e histórica, após a retirada de 52 metros cúbicos de terra, que se acumularam por décadas em uma das trilhas localizada no Parque Natural Municipal de Niterói (Parnit).

O trabalho de escavação foi realizado durante quatro meses. Como reconhecimento pelo esforço do grupo, a Secretaria municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade (SMARHS) vai instalar uma placa que contará como foi a ação de descoberta do monumento e a história do local.

História da Ponte de Pedra

A Ponte de Pedra foi construída por africanos escravizados e integra a chamada Trilha Colonial, caminho utilizado para escoar cana de açúcar e café de antigas fazendas, localizadas onde hoje fica a Região Oceânica de Niterói. Posteriormente, a trilha foi utilizada para o tráfico de escravos depois que os navios negreiros estavam impossibilitados de entrar na Baía de Guanabara.

A estrutura da ponte remete ao cotidiano da região entre a Serra da Barra de Piratininga, de um lado, e o Morro da Viração do outro, até o final do século XIX, quando fazia a ligação entre as antigas freguesias rurais de Nossa Senhora de Bonsucesso de Piratininga e de São Sebastião de Itaipu com as outras existentes no Recôncavo da Guanabara.

Com a descoberta da Ponte de Pedra, andar pela Trilha Colonial do Parque da Cidade deixa de ser apenas uma possibilidade de contato com a natureza, passando a ser também uma emocionante viagem no tempo e um passeio pela história do Brasil

Tombamento

Um projeto de lei foi apresentado pelo vereador Leandro Portugal, sugerindo o tombamento da Ponte de Pedra como Patrimônio Histórico, Cultural e Arquitetônico, de natureza material da Cidade de Niterói. Segundo o vereador, o turismo e a preservação do meio ambiente, são frentes fundamentais para a retomada econômica da cidade: “Esta descoberta torna realidade mais um local com potencial turístico e com enorme valor histórico e ambiental. Está no turismo uma das chaves da nossa retomada econômica, com geração de emprego e renda para superarmos esse período desafiador.” – afirmou Portugal.

Ainda segundo o vereador, os voluntários merecem reconhecimento e agradecimento: “O nosso mandato já protocolou a iniciativa de moções de aplausos a todos os voluntários envolvidos nesta descoberta tão importante para a história da nossa cidade.” 

“Com a entrega desse patrimônio para os niteroienses, nosso objetivo será unir esforços para aprofundar o estudo sobre o passado daquela região. É importante atuarmos para integrar o olhar ambiental ao histórico”, explica o secretário de Meio Ambiente de Niterói, Rafael Robertson.

Trilha Colonial

A Trilha Colonial tem como referência o portão de entrada para a sede do PARNIT (01), onde o caminhante deverá descer pela rua à esquerda até encontrar o início da trilha em uma entrada à esquerda, seguir até a primeira bifurcação e caminhar pela rota da direita por aproximadamente 10 metros até uma trifurcação (02). Nesse ponto, deve-se seguir na rota central por cerca de 800 metros até uma bifurcação (03) e virar à esquerda para chegar na Ponte de Pedra, ponto final da trilha.


Fotos: Wagner Rodrigues / Douglas Macedo

Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Notícias

Topo