Categorias
NOVIDADES

Dominguinhos

544407_10200268274178717_629585508_n


DOMINGUINHOS
Por Jota Carino

Ah, Domingos,
Tuas manhãs, mesmo quando azuis,
Belas e ruidosas,
Serão doravante tristes,
Porque nunca mais se seguirão
Aos sábados de fungada no cangote,
De bate-coxas,
De rala-rala,
De forró arretado
Ao som do fole incomparável
Das músicas de Dominguinhos.
Choram sanfona, triângulo e zabumba
Choram o coco, o puladinho, o arrasta-pé.
Entristece o forró de pé-de-serra.
Receba com honras aí, Ó Gonzagão!
Abrace com uma puxada dos oito
Aos cento e vinte baixos
O Príncipe da Sanfona.
Hoje tem festa no chão de tristeza batida Do terreiro do céu.

*Imagem: Izânio