Categorias
NOVIDADES

NOTÍCIAS Dois meses da Tragédia na comunidade da Boa Esperança ​

Moradores temem mais chuvas e novos deslizamentos. Após 2 meses, nenhuma contenção de encostas foi feita.

A tragédia do Morro da Boa Esperança, que matou 15 pessoas na Região Oceânica, devido ao rompimento e deslizamento de um maciço, completou 2 meses nesta quinta-feira (10/01). Após o alarde inicial, que inclusive contou com o retorno do Prefeito Rodrigo Neves de viagem da Espanho, parece que nada mudou. Segundo moradores, muita gente ainda está desabrigada sem receber o benefício assistencial da Prefeitura de Niterói, e a comunidade teme que mais pedras ainda presentes causem mais estragos.
Segundo informações, a Prefeitura de Niterói informou que já realizou o pagamento de duas parcelas (novembro e dezembro) do benefício assistencial mensal, no valor de R$ 1.002,00, para 67 família. O benefício será pago por um ano. A Defesa Civil de Niterói interditou 62 imóveis, destes, 36 foram demolidos.

Pedras que tiram o sono!

Grandes pedras tiram o sono e causam grande preocupação nos moradores da comunidade, sobretudo neste período, em que há ocorrência de chuvas fortes. No local do deslizamento, dois pedregulhos aparentes assustam quem passa pela Rua Carlos Chagas, na comunidade da Boa Esperança.

Até agora nada

Segundo moradores da região, apesar das casas que foram interditadas ou demolidas, nenhuma contenção foi realizada.
Para acompanhar e participar de tudo que acontece na cidade, faça parte do grupo Niterói ALERTA: