Categorias
NOVIDADES

TEATRO Trio Capitu traz música instrumental para o Teatro Municipal

1530_flyerServiço

Trio Capitu
Data: Quinta-feira, 23 de julho de 2015
Horário: 19h
Ingressos: R$ 10
Classificação etária: livre
Duração: 60 min

Local: Teatro Municipal de Niterói
Endereço: Rua XV de Novembro, 35, Centro, Niterói-RJ
Tel: (21) 2620-1624

Na quinta-feira, 23 de julho, a partir das 19h, o Teatro Municipal de Niterói abre suas portas para o melhor da música instrumental, com o Trio Capitu, que traz para o público novos arranjos de grandes nomes da MPB e da música internacional. Numa apresentação rica em musicalidade, o conjunto, formado por Débora Nascimento (fagote), Janaína Perotto (oboé) e Sofia Ceccato (flauta), traz ritmos e melodias unidos a uma performance para os tempos atuais, trabalhando para uma maior assimilação da música clássica por diferentes públicos.

No intuito de manter acesa a chama da música de câmara e reavivar a combinação destes três instrumentos – flauta, oboé e fagote -, o Trio Capitu percorre o rico repertório original para esta formação, fortemente solidificado através do Trio-Sonata barroco, mas também os clássicos e modernos, trazendo sua sonoridade para os tempos atuais em novas composições e arranjos especiais que passam por grandes nomes do choro e da música popular brasileira, até as mais variadas sonoridades da música do mundo.

Mantendo-se atento e preservando a seriedade do processo criativo, este conjunto, que reúne solistas da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, se propõe ainda a explorar a prática da música em conjunto com ambientes que integrem diferentes formas de expressão artística, unindo plateias habituais àquelas que estão curiosas e sedentas por novos caminhos, ampliando seu trabalho para além das tradicionais fronteiras que separam os universos musicais.

O grupo se apresenta com frequência em centros culturais, festivais de inverno, universidades, além de eventos onde se aliam artes como exposições e festas literárias. Atualmente, o trio se dedica à gravação do seu primeiro CD, “Novos Ventos”, inteiramente dedicado à música brasileira com composições originais dedicadas especialmente ao grupo e adaptações de nomes como Alexandre Schubert, Marcos Lucas, Sérgio Roberto de Oliveira. O lançamento está previsto para setembro de 2015, pelo selo A Casa Discos.

Sofia Ceccato – flauta/flautim

Natural de Angra dos Reis (RJ), iniciou seus estudos musicais ao piano, aos 5 anos de idade, com sua mãe Suzette Ceccato. Seis anos mais tarde iniciou a prática de flauta transversal com o professor Paulo César Castilho, ainda em sua cidade natal. Em 2000, passou a ser orientada por Eduardo Monteiro, no Rio de Janeiro. Formou-se bacharel em Flauta pela UFRJ em 2007. É flautista da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro desde 2005. Sofia é também apresentadora dos programas Sinfonia Fina e Partituras (estreia em maio de 2015) ambos exibidos pela TV Brasil.

Débora Nascimento – fagote

Natural do Rio de Janeiro, iniciou os estudos de fagote em 2004 na classe do mestre Noël Devos, estudando o fagote no sistema francês. Em 2006, iniciou os estudos pelo sistema alemão sob orientação do fagotista e professor Elione Medeiros. Integrou o naipe de fagotes da Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem de 2008 a 2010, quando assumiu o cargo de Chefe de Naipe na Orquestra Sinfônica de Barra-Mansa. Em 2015 graduou-se na UNIRIO no curso de Bacharelado em Música (Fagote) sob orientação de Elione Medeiros. É integrante também do Quinteto Lorenzo Fernandez.

Janaína Perotto – oboé/corne inglês

Natural de Londrina (PR), iniciou seus estudos de oboé com Luis Carlos Justi, professor com quem formou-se bacharel pela Universidade do Rio de Janeiro – UNIRIO. Foi integrante da Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem de 1999 a 2001, ano em que foi premiada ]com uma bolsa de estudos do governo alemão para se aperfeiçoar na Escola Superior de Música de Karlsruhe, com o professor solista Thomas Indermühle. Janaína é primeiro oboé solo da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. É mestre em Práticas Interpretativas pela UFRJ e doutoranda na mesma área de pesquisa, na UNIRIO.