Categorias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS Transporte oficial do Rock in Rio recebe reclamações em Niterói

Foram inúmeras as manifestações de insatisfação vistas nas redes sociais no último final de semana referente ao Transporte Primeira Classe, empresa oficial de transporte do Rock in Rio 2019. Os passageiros de Niterói relataram que o passeio da última sexta-feira, primeiro dia do evento, que deveria ser único se tornou um verdadeiro show de horrores. Motorista perdido, atrasos, falta de dinheiro para pedágio e muita indignação.

Para Laís Dobbss, a primeira experiência com a empresa resultou em atraso de quase 1h na ida e a perda do show de uma das principais atrações do dia:

“Primeira e última experiência com a Primeira Classe. Paguei 100 reais para ter conforto, pontualidade e rapidez como haviam prometido! E não foi nada disso que aconteceu! Meu embarque estava marcado para 15h35 e eu fui sair às 16h30!! O motorista ainda pegou a pista errada, o que atrasou mais ainda a chegada. Resultado: perdi a abertura e show inteiro do Alok”, relata Laís.

Já para Mariana Guedes o problema da excursão aconteceu na volta. A passageira relatou que teve que esperar 1h em baixo de chuva para embarcar de volta para Niterói, mas o pior estava por vir: motorista sem dinheiro para o pedágio da Ponte e sem conhecer o caminho da volta:

“Na ida tudo foi ótimo, conseguimos pegar o ônibus, saiu no horário certo, tudo ok, a volta me informaram que o último ônibus sairia 2h depois do último (show) do palco mundo, e cheguei lá com 1h depois, tudo certo, entrei numa fila enorme, com muita chuva e muito cansada, esperei por quase 1h pra pegar o ônibus da volta, debaixo de muita chuva, sem ter onde sentar (…) quando entrei no ônibus o motorista vira para todos e pede dinheiro de pedagio pois não tinha, se não teríamos que ir até o novo rio pegar dinheiro, sendo que já era 4h da manhã e íamos ser expostos a um caminho nada a ver com o da gente. (…) Ok, seguimos viagem. O motorista pediu pra gente guiar ele pois ele não sabia chegar em NITERÓI. COMO ASSIM? Estou seguindo viagem com uma pessoa que não sabe o caminho…Quando a gente super cansado, achando que ele pararia no Bemdito onde estava os outros ônibus ele me passa direto indo sentido Ponte. Como assim? Não acreditei naquilo e fui até ele, ele queria me largar no túnel de São Francisco (…) Só depois de muito transtorno consegui chegar no ponto. E eu ainda tenho mais um dia de primeira classe e estou indignada. Um absurdo,” conta Mariana.

Além dos atrasos e erros nos trajetos outras questões como pagamentos duplicados, falta de comunicação, ônibus sujos e quebrados também foram relatados. Alguns passageiros cogitam abrir um processo coletivo contra a empresa pela negligência.