Acesse nossas Mídias

Notícias

Secretaria do Meio Ambiente de Niterói convoca voluntários para participar de mutirão de reflorestamento no Parnit

Compartilhe

O plantio de sementes e mudas de palmeira juçara integra o projeto de Restauração Ecológica e Inclusão Social. Até o final do ano 10 hectares serão reflorestados

Um dos maiores projetos de Restauração Ecológica e Inclusão Social já realizados em Niterói avança com a realização de plantio de palmeiras juçaras numa das maiores áreas de proteção da cidade: o Parque Natural Municipal de Niterói (Parnit). Para envolver moradores e amantes do meio ambiente na preservação dessa espécie dessa nativa em risco de extinção, a Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade (SMARHS) executora do projeto, está convocando voluntários para o mutirão que acontecerá nesta terça-feira (31).

Até o fim do ano, 10 hectares do Parnit serão reflorestados com a palmeira. Além das sementes, 4.450 mudas de juçara também serão plantadas.

O primeiro mutirão aconteceu na última terça-feira (24). Voluntários lançaram 140 quilos de sementes de juçara em diversas trilhas do Parnit. As sementes vieram de Resende e foram doadas pela empresa Juçaí. Ao todo, 750 quilos de sementes foram entregues à Secretaria e serão usadas no projeto.

Qualquer pessoa que se identifique com as causas ambientais pode participar do plantio como voluntário. É só estar às 8h30 da próxima terça-feira no Parque da Cidade, sede do Parnit. É importante levar água, estar vestido com calça comprida e boné e calçar tênis ou bota. O uso de máscaras e álcool em gel para higienização é obrigatório.

“A parceria com a empresa tem sido fundamental. Desde 2019 estamos trabalhando juntos, quando foram doados cerca de 500 quilos de sementes, e agora recebemos a doação de 750 quilos. Esse projeto tem uma grande importância para o nosso município, porque contempla o reflorestamento de áreas essenciais. O trabalho dos voluntários é essencial para o sucesso do programa, porque é uma forma de promover consciência ambiental”, explica o subsecretário de Sustentabilidade, Allan Cruz.

O plantio de palmeira juçara no Parnit é mais uma ação do projeto de Restauração Ecológica e Inclusão Social, que também está atuando em Camboinhas com o plantio de vegetação nativa de restinga.

O programa tem investimento de R$ 2,9 milhões, financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O objetivo é a restauração ecológica de 203,1 hectares de diferentes fitofisionomias da Mata Atlântica, contemplando a recuperação de 30,37 hectares de vegetação nas ilhas Pai, Mãe, Menina e do Veado, inseridas no Parque Natural Municipal de Niterói (Parnit) e no Parque Estadual da Serra da Tiririca (Peset); 65,30 hectares de manguezal no entorno da Laguna de Itaipu e Piratininga, inseridos parcialmente no Peset e no setor lagunar do Parnit; 21,16 hectares de vegetação de restinga em cinco praias do município (Itacoatiara, Camboinhas, Piratininga, Itaipu e Charitas); e 86,28 hectares de vegetação o Morro da Viração, em área inserida no Parnit.

Com sede no Parque da Cidade, o Parnit tem uma extensão de 16,3 milhões de metros quadrados e abrange o Morro da Viração, pedras do Índio e de Itapuca, Praia do Sossego, ilhas na Baía de Guanabara (Boa Viagem, Cardos, Amores), ilhas na Costa Oceânica (Duas Irmãs e Veado), cavernas litorâneas situadas nas encostas embaixo do MAC (Museu de Arte Contemporânea), entorno da Lagoa de Piratininga (incluindo as ilhas do Pontal e do Modesto), entre outras.

Áreas protegidas – Niterói continua registrando o maior IAPM (Índice de Áreas Protegidas – apenas as Unidades de Conservação Municipais) entre os municípios fluminense. Dentre as medidas que se destacam no uso público e manejo no caminho da sustentabilidade e preservação do seu ecossistema, a cidade conta e investe em Planejamento e Parcerias Público-Privadas

O Parque Natural Municipal de Niterói (Parnit) foi selecionado para participar do Programa de Aceleração para Unidades de Conservação Municipais. A iniciativa é desenvolvida pelo ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade, organização não governamental internacional que promove o desenvolvimento sustentável, fornecendo consultoria técnica para governos locais. A cidade foi escolhida entre outras 29 brasileiras para participar do programa. Niterói tem oito unidades de conservação administradas pelo município, além de duas sob gestão estadual.

Com pouco mais de 500 mil habitantes, Niterói conta atualmente com cerca de 56% do seu território composto por Unidades de Conservação e áreas ambientalmente protegidas. O Programa Niterói Mais Verde criou 22,5 milhões de metros quadrados de áreas protegidas no município, divididas em mosaicos. Um deles é o Parnit, que une a Zona Sul, Região Oceânica e a Baía de Guanabara.


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Notícias

Topo