Categorias
NOVIDADES

Moradores de Niterói se reúnem em protestos contra a violência

Cerca de 150 pessoas ocuparam a orla do bairro munidos de faixas, cartazes e vestindo blusa branca. Este é o segundo protesto contra o aumento da criminalidade na região feito neste fim de semana. No sábado, o Movimento Rio de Paz organizou uma manifestação que reuniu cerca de 50 pessoas em um pequeno cercado de arame farpado, montado na Praia de Icaraí, para expressar a sensação de impotência e insegurança que afligem os moradores da região.

Nas últimas semanas, o município registrou um considerável aumento dos índices de assaltos e assassinatos. Entre as vítimas dessa recente onda de violência, aparece um médico, de 65 anos, um universitário, de 24, e uma mulher de 48 anos, que morreu neste sábado atingida por uma bala perdida na cabeça durante um confronto entre policiais e bandidos no Morro do Cantagalo, em Pendotiba.

De acordo com a PM, policiais do 12º BPM (Niterói) suspeitaram de dois homens que passavam de motocicleta próximo à comunidade e, antes mesmo de abordá-los, os suspeitos reagiram. Na troca de tiros, Maria Antonia dos Santos foi baleada. Os suspeitos fugiram. Revoltados com o crime, moradores tentaram bloquear a Estrada Francisco da Cruz Nunes com um caminhão e um ônibus, mas foram impedidos pelos policiais. Uma viatura está na comunidade para garantir a segurança dos moradores.

Em nota a PM informou que as armas dos PMs foram apreendidas para análise. O coronel Wolney Dias, comandante do 12º BPM (Niterói), determinou a abertura de Inquérito Policial-Militar (IPM) para apurar as circunstâncias da morte de Maria Antonia.

Segundo o 12º BPM, a madrugada foi calma em toda a cidade. Policiais da 76ª DP (Centro), 78ª DP (Fonseca) e da 81ª DP (Itaipu) informaram que não foram registradas ocorrências nessas delegacias durante o período. Bombeiros do quartel da cidade atenderam apenas um caso de mau súbito.