Categorias
NOVIDADES

TEATRO Leo Gandelman revive o sambajazz em “Velhas Ideias Novas”, no Teatro Municipal

1630_flyerServiço

Leo Gandelman – “Velhas Ideias Novas”
Data: Sábado, 12 de setembro de 2015
Horário: 20h
Duração: 80 min
Ingressos: R$ 50 | Meia-entrada: R$ 25
Classificação etária: Livre

Local: Teatro Municipal de Niterói
Rua XV de Novembro, 35, Centro, Niterói-RJ
Tel: (21) 2620-1624

Com um repertório que vai da gafieira ao sambajazz, o saxofonista Leo Gandelman sobe ao palco do Teatro Municipal para lançamento do seu mais novo trabalho, o CD “Velhas Ideias Novas”. Antecipando as comemorações de 100 anos do samba, o show acontece no sábado, 12 de setembro, às 20h, com a proposta de se aprofundar e revalorizar o período no qual esse ritmo, quando recriado para as pistas de dança, tornou-se um terreno perfeito para a combinação de influências do jazz. Os ingressos custam R$ 50 reais.

O projeto “Velhas Ideias Novas” recria o caminho percorrido por uma geração de saxofonistas responsáveis pelo surgimento de uma linguagem brasileira de improvisação no saxofone. À frente do projeto está Leo Gandelman, que além de solista consagrado tem demonstrado especial capacidade de colocar seu virtuosismo a serviço da memória do saxofone brasileiro.

O trabalho se configura como a terceira etapa de um mapeamento realizado por Gandelman, das vertentes que consolidaram um estilo brasileiro de saxofone. As fases já realizadas são: “Radamés e o Sax” (lançado em 2007 e Prêmio da Música Brasileira de melhor disco instrumental) e “Ventos do Norte” (indicado ao Prêmio da Música 2014, sobre a contribuição dos saxofonistas nordestinos).

 

Para esse show, o tratamento musical utilizado foi a recriação livre, mantendo as características que marcaram a transição da gafieira ao sambajazz: balanço e muito improviso, sobre temas clássicos do samba, com um resultado dançante. Gandelmam vai acompanhado de Eduardo Farias, no piano, Alberto Continentino, no baixo, Rafael Barata e Antonio Neves, na bateria, Jota Moraes, no vibrafone, Serginho Trombone, Ricardo Silveira e Lula Galvão, na guitarra, e André Siqueira e Beto Cazes, na percussão. No repertório, canções como “Feitio de Oração” (Noel Rosa), “Se acaso você chegasse” (Lupicínio Rodrigues) e “Solar” (Leo Gandelman e William Magalhães).

Esse trabalho aprofunda e revaloriza o período em que o samba recriado para as pistas de dança foi o terreno perfeito para a combinação de influências do jazz com uma variedade de balanços que diversificam esse universo rítmico. “Velhas Ideias Novas” é uma oportunidade de uma leitura mais completa de um período altamente criativo na música brasileira, resgatando personagens como o saxofonista Casé, considerado o grande improvisador do saxofone brasileiro das décadas de 50 e 60, e hoje pouco lembrado.

Leo Gandelman

O carioca Leonardo Gandelman, além de saxofonista, também é flautista, compositor, arranjador e produtor musical. Filho de uma pianista clássica e de um Maestro, Gandelman começou seus estudos musicais com seis anos de idade. Aos 15, apresentou-se como solista da Orquestra Sinfônica Brasileira nos “Concertos da Juventude”. Trafegando livremente entre o clássico e o popular, Leo vem desenvolvendo uma carreira de grande sucesso tanto na música popular brasileira quanto na música de concerto. Tendo feito parte do trabalho de inúmeros artistas da MPB, é compositor e intérprete de trilhas marcantes para a TV e o cinema. Seus discos já venderam um total de mais de 500.000 mil cópias, sendo “Solar” o de maior sucesso.