Categorias
NOVIDADES

Greve de ônibus em Niterói

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Passageiros de Niterói a Arraial do Cabo (Sintronac) decidiu entrar em greve a partir de 0h desta quinta-feira. De acordo com o sindicato, a exigência do Ministério do Trabalho será cumprida e 40% do efetivo será mantido durante o período de paralisação. A medida faz parte de uma exigência do Ministério Público do Trabalho, que notificou o Sintronac sobre o risco de pagar multa no valor de R$ 100 mil caso o efetivo de ônibus em circulação seja menor que 60%.

“Informamos essa novidade do Ministério Público aos trabalhadores e, como eles aceitaram, terão que se apresentar às empresas para que elas façam a distribuição do 40% que vai continuar operando”, disse Joaquim Miguel Soares, presidente do Sintronac, que representa 17 mil trabalhadores nos municípios de Niterói, São Gonçalo, Tanguá, Rio Bonito, Itaboraí, Arraial do Cabo e Cabo Frio.

As reivindicações da categoria são um aumento salarial de 16%, fim da dupla função, aumento de 50% no valor da cesta básica e o fim da função de motorista júnior. Ainda de acordo com o sindicato, a proposta apresentada pelas empresas foi de aumento de 10% no salário e de 25% na cesta básica.

A última greve de ônibus realizada em Niterói e nos outros municípios da Região Metropolitana, em 2009, causou tumulto e complicou a vida de quem utiliza o transporte público. O policiamento teve que ser reforçado nas garagens de ônibus e nos terminais, já que 12 coletivos foram depredados, três em Niterói e nove em São Gonçalo.

Segundo a PM, caso seja necessário, haverá reforço de policiamento nos terminais rodoviários e nas barcas.