fbpx
Acesse nossas Mídias

Notícias

Barcas – CCR afirma que irá manter o serviço “enquanto houver caixa”. Diretor não descarta interrupção do funcionamento

Compartilhe

CCR

O presidente do Grupo CCR Mobilidade, Márcio Hannas, afirmou em entrevista ao Jornal BandNews Rio, que o serviço de barcas pode ser interrompido nos próximos dias.

Uma paralisação afetaria a vida de cerca de 50 mil pessoas, que usam as seis linhas das barcas no Estado.

Entre os passageiros estão os moradores da Ilha de Paquetá, que dependem exclusivamente do serviço para sair e voltar do bairro.

O contrato da CCR Barcas com o Governo do Estado do Rio de Janeiro, terminou no último dia 11 de fevereiro.

Mas confiando que o acordo feito com o governador Claudio Castro será homologado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a concessionária mantém o serviço de passageiros em operação.

O acordo firmado entre as partes, no começo de fevereiro deste ano, mantém a CCR na operação dos serviços por um período de transição de, pelo menos, 12 meses.

O mesmo acordo pode ser prorrogado até fevereiro de 2025 e garante para a empresa a quitação de dívidas da ordem de R$ 752 milhões.

No último final de semana, a CCR Barcas emitiu uma nota informando que: “vai continuar à frente do transporte aquaviário enquanto aguarda que o Poder Judiciário se manifeste”. A CCR também afirma que, “se o acordo entre o estado e a concessionária não for acertado dentro do menor prazo possível, o serviço será prestado durante o período em que o caixa da CCR suportar”.

Há seis anos, o grupo CCR já anunciou, publicamente, que não queria mais ficar á frente do serviço.


Fontes: BandNews RJ / A Seguir Niterói

Compartilhe
  • CCR
  • CCR
Continuar Lendo
Comentários

Mais Notícias

Topo
Precisa de ajuda?