Categorias
NOVIDADES

20/11 – Dia da Consciência Negra

O que é ser negro? É viver mais forte sobre o calor do sol, ou mais fraco às margens do preconceito?

A cor negra difere, distingue, colore à raça. É PRETA! Escura como a noite, ferida por açoites, brilha mesmo sob à luz da desgraça. Negro canta, dança, pula, reza, batuca… É certo que sua alma também deva ser escura, pois a alma sim, ela diferencia às espécies.

O sorriso negro é mais feliz, é mais puro. O olhar do negro diz, da alegria ao luto. Mordem o maxilar para prender o choro da dor, até a lágrima limpa fugir e percorrer o rosto, desabando como tempestade de emoções, que até os negros mais moços, não sabem explicar de onde são. Negro carrega dentro de si todos os outros negros, tendo o melhor entendimento do que realmente é a morte. Negro é mais forte!

Mas… realmente não tem jeito. O ser humano é dotado, em sua essência, de preconceito. Temos preconceito de nós mesmos! E, pode ter certeza, esse não é nosso maior defeito. A maior atroz está no pós-conceito. Aquela que mesmo sabida não se é esquecida. Essa é a dita discriminação! Ação de pessoas que definem alguém antes de definirem o que são.

O dia 20/11 é para essas pessoas, não para os negros, pois os negros têm plena consciência do que são. O que mais importa não é a data de hoje, mas os que estão por vir e os que insistimos em não deixar para trás como história de um mundo que se julga capaz e que diferencia irmãos por cores. Somos atrasados demais!