fbpx
Acesse nossas Mídias

Cidade

1º parklet de Niterói entra em funcionamento

Compartilhe

O parklet começa a virar realidade em Niterói. Graças a ele o espaço que um único carro estacionado ocupa em uma rua pode se transformar em uma área compacta de convivência com bancos, mesas e jardins. Desde a regulamentação, em março, a prefeitura já recebeu cinco pedidos de instalação: quatro em Icaraí e um no Centro. O primeiro Parklet de Niterói foi inaugurado na semana passada, na Rua Capitão Zeferino, em Icaraí, em frente ao restaurante de comida japonesa Temakeria e Cia.
Qualquer estabelecimento comercial e até mesmo pessoas físicas podem expandir o passeio público, criando miniparques, estacionamentos para bicicletas ou pranchas de surfe, e até pontos de reciclagem. Para implantar um parklet, o interessado deve apresentar o projeto na Secretaria de Urbanismo, que vai levar em conta o impacto no trânsito e na conservação das vias, por exemplo, antes de conceder a autorização. Todos os custos de instalação e manutenção dos parklets são de responsabilidade dos solicitantes. Todas as estruturas precisam ter uma placa informando que elas são franqueadas à população, e ninguém pode ser pressionado a consumir para usá-las.
Segundo o vereador Leandro Portugal, co-autor da indicação legislativa que solicitou à Prefeitura a regulamentação na cidade, o maior objetivo do Parklet é dar a possibilidade das pessoas frequentarem mais as ruas, com uma área de convivência pública e democrática, com maior valorização do espaço público. “A regulamentação dos Parklets é um grande marco em Niterói, pois estes espaços serão para uso da população, e sem nenhum custo ao município! As pessoas poderão utilizar e frequentar mais as ruas, fazendo uso do espaço público, de forma ordenada e democrática.” – completou Portugal.
O secretário municipal de Urbanismo e Mobilidade, Renato Barandier, explicou que o parklet não é considerado uma extensão comercial dos estabelecimentos. São proibidas a venda de produtos e a utilização do local apenas para clientes do estabelecimento. Barandier também conta que há uma série de regras a serem seguidas para a instalação.
“Os parklets não podem ser implantados em ruas principais ou arteriais, impedir uma faixa de rolamento ou prejudicar a manutenção da estrutura subterrânea, por exemplo. Também existe uma previsão máxima de parklets por rua e os locais terão aparatos de segurança para que um carro manobrando para entrar em uma vaga vizinha estacione com segurança”, exemplificou Renato Barandier.

Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Cidade

Topo
Abrir chat
Precisa de ajuda?