Acesse nossas Mídias

Notícias

Reitoria da UFF é interditada após trincamento de prédio em Niterói

Compartilhe

Toda a área da reitoria da Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, foi interditada pela Defesa Civil, na tarde desta sexta-feira (3), em função do trincamento de um dos pilares do bloco 5 do condomínio Santos Apóstolos, localizado na Rua Miguel de Frias, vizinha ao local.

De acordo com comunicado publicado no site da universidade, a área também foi evacuada, pois o edifício, que tem 22 andares, corre o risco de desabar.

Ainda segundo o comunicado, “os técnicos da Defesa Civil informaram ao superintendente de Arquitetura e Urbanismo da UFF, Luiz Augusto Cury, que a interdição ocorrerá até que o condomínio tome providências”. “Houve um esmagamento do concreto em função da corrosão das barras verticais de uma das colunas”, explicou o Coronel Adilson Alves de Souz, secretário municipal de Defesa Civil de Niterói.

Tássia Cavalcanti Reis, moradora da Rua Álvares de Azevedo, na mesma região, contou que, próximo das 19h, era intenso o movimento de saída dos moradores dos edifício. Segundo Tássia, alguns carregam malas, e não há pânico nem correria. “Mas não há nenhuma faixa isolando o prédio, nada que indique uma interdição”, destacou. A assessoria de imprensa da UFF informou também que técnicos da Defesa Civil retornarão ao campus na próxima segunda-feira (3), para uma nova avaliação.

A Defesa Civil de Niterói emitiu, na noite desta sexta-feira (3), um alerta de risco para o bloco 3 do Condomínio Santos Apóstolos, na Rua Miguel de Frias, no bairro de Icaraí, na Região Metropolitana do Rio. À tarde, técnicos constataram o trincamento de um dos pilares do bloco 5 do condomínio. Os moradores dos edifício de 22 andares foram orientados a deixar os apartamentos, já que há risco de desabamento.

A construção é vizinha à reitoria da Universidade Federal Fluminense (UFF), que também foi interditada por precaução.

Interdição da reitoria da UFF
Em nota, a UFF explicou que “os técnicos da Defesa Civil informaram ao superintendente de Arquitetura e Urbanismo da UFF, Luiz Augusto Cury, que a interdição ocorrerá até que o condomínio tome providências”.

A assessoria de imprensa da UFF informou também que técnicos da Defesa Civil retornarão ao campus na próxima segunda-feira (3), para uma nova avaliação.

Tássia Cavalcanti Reis, moradora da Rua Álvares de Azevedo, na mesma região, contou que, próximo das 19h, era intenso o movimento de saída dos moradores dos edifício. Segundo Tássia, alguns carregam malas, e não há pânico nem correria. “Mas não há nenhuma faixa isolando o prédio, nada que indique uma interdição”, destacou.

via G1 (http://glo.bo/QU0p2z)


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Notícias

Topo
Abrir chat
Precisa de ajuda?