fbpx
Acesse nossas Mídias

Notícias

Parlamentares tentam impedir aulas presenciais em Niterói

Compartilhe

Agência O Globo

Parlamentares do Partido Socialismo e Liberdade (Psol) entraram na justiça nesta segunda-feira (5) para impedir a volta às aulas presenciais nas escolas privadas de Niterói. No texto, os parlamentares apontam diversos fatores, entre eles que a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) na cidade estão em 92%.

Segundo último decreto publicado pela Prefeitura de Niterói, está liberado a partir de hoje (5) o retorno das aulas presenciais para a Educação Infantil da rede privada de Niterói.

Para o vereador Túlio Mota, presidente da Comissão de Juventude e vice-presidente da Comissão de Educação, o retorno às aulas presenciais implica em milhares de alunos, responsáveis e profissionais da educação transitando pela cidade e, por consequência, a propagação em escala geométrica de uma possível contaminação:

“A iniciativa surgiu de uma série de denúncias que a gente tem recebido de professores se queixando com os nossos mandatos. Estamos no pior momento da pandemia e, a partir disso, nossos mandatos na Alerj e na Câmara tivemos a ideia de ações conjuntas. As melhores recomendações científicas afirmam que o isolamento social é a medida mais eficaz para salvar vidas no atual cenário. Considerando os recordes diários de aumento de óbitos e da média móvel, o colapso do sistema de saúde das redes pública e privada e o potencial colapso do sistema funerário, não se vislumbra razão que justifique o retorno às aulas presenciais nesse momento tão sensível da pandemia em Niterói”, afirmou o vereador.

O vereador completa ainda que a nova variante tem afetado mais jovens, um grande risco para alunos e profissionais de educação.

Fonte: A Tribuna


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Notícias

Topo
Abrir chat
Precisa de ajuda?