Categorias
NOVIDADES

ESPORTES “Oi, sumido”. O Brasileirão retornou! Veja como está seu time nessa volta. – por Segue o Jogo

A Copa do Mundo é ótima, sem igual, poderia acontecer todo ano, mas o Campeonato Brasileiro – ainda que com jogos às vezes ruins tecnicamente – dá muita saudade no amante do futebol nacional. Após a parada, como volta seu time? Fizemos um resumo de como seu clube parou para Copa e agora volta dela. Segue o Jogo!

  • Botafogo

O Botafogo, atual 9º colocado e na disputa pela Copa Sul-Americana, vem para o Brasileirão do mesmo jeito que terminou essa primeira parte: receoso. Eu explico.
Apesar de ter feito uma campanha boa até agora – esperava-se da equipe uma colocação pior devido o elenco limitadíssimo que tem – o alvinegro carioca não tem boa perspectiva. A chegada jogadores como Léo Valência (chegou no meio de 2017) e Aguirre (este último fez poucos jogos após ser contratado em 2018) ainda não surtiu efeito; remanescentes da arrancada do ano passado como Pimpão, também não fizeram efeito. Destaque para Kieza que vem dando resultados no ataque, para a dupla de goleiros espetacular da equipe e para Igor Rabello. Falando no zagueiro… O Genoa está vindo ao Rio de Janeiro buscar esse bom jogador. Se for embora, as coisas certamente ficarão mais difíceis com Joel Carli “sozinho” na zaga. Vale lembrar que o Bota aceitou uma proposta da Chechênia (quem lá sabe onde fica isso?), mas o próprio atleta se negou a ir. Então se vier proposta boa (R$), tá valendo!

A novidade no time fica na beira do campo. Alberto Valentim se foi! O agitado técnico aceitou uma proposta milionária de um clube do Egito. Sendo assim, o desconhecido Marcos Paquetá foi contratado. Há 14 anos no futebol árabe, o treinador brasileiro cansou de ganhar títulos por lá; chegando a treinar a seleção da Arábia Saudita na Copa de 2006. E não! Ele não é pai do jogador do Flamengo.

O Fogão enfrenta o Corinthians, fora de casa, na quarta-feira (18/07) às 21:45 horário de Brasília.

 

  • Flamengo

Segue o líder! Essa expressão não sai da boca dos Rubro-Negros. O Flamengo volta ao Brasileirão empolgado por estar na liderança (fato que não acontecia desde 2009 quando se tornou Hexacampeão). A equipe ainda volta suas atenções para o confronto na Libertadores contra o Cruzeiro (se passar pode pegar o Boca Jrs.) e para a Copa do Brasil contra o atual campeão Grêmio.

Com o mês de Agosto, em especial, tão apertado, o mais querido tem mudanças: Vinícius Jr., Felipe Vizeu e Jonas foram negociados. Fora a perda de Everton em maio (espera-se reposição para essas posições, mas até o momento nada foi anunciado).

O destaque positivo para o clube da Gávea é a volta de Berrío (8 meses parado por lesão), a contratação de Fernando Uribe (colombiano, atacante de 30 anos) e a efetivação de Maurício Barbieri, agora como “técnico de verdade”. Sem contar a indefinição de Guerrero (contrato acaba dia 10/08) e não foi anunciada nenhuma renovação até então. Fora a suspensão por doping que ainda está em trâmite no Tribunal Federal da Suíça.

Espera-se que a equipe mantenha o padrão de jogo que o fez ser líder. Porém, a perda desses jogadores importantes desperta questionamento se o time vai manter a sua consistência e se vai mudar sua forma de jogar. Barbieri tem feito mudanças: menos pelo lado, mais pelo centro, com dois atacantes de área.
Apesar de não ter influenciado muito dentro de campo – ainda- , vale lembrar que os bastidores estão pegando fogo. Motivo: ano de eleição.

O Rubro Negro reencontra a torcida no Maracanã contra o São Paulo, dia 18/07 às 21:45, na volta do Brasileirão.

 

  • Fluminense

O torcedor do Fluminense está com saudade do time. Não podia esperar menos dessa bela torcida. Mas essa saudade também vem acompanhada de medo para o resto do ano.

Atual 12º colocado, o tricolor carioca vive dias preocupantes. O Fluminense está em grave crise financeira – presidente Pedro Abad acusa seu antecessor, Peter Siemsen, de ter “exagerado muito”. Sem dinheiro para grandes investimentos, a diretoria tenta organizar a casa. Há quem diga que o tricolor possivelmente terá ainda dias muito piores até conseguir se estabilizar um pouco, financeiramente falando.
Fora a instabilidade política imensa com direito há mais de uma tentativa de invasão a reuniões da cúpula.
No campo, a equipe das Laranjeiras perdeu seu principal reforço das últimas temporadas: o técnico Abel Braga. Apontado como motivador do grupo, Abel afirmou que precisava de “uma parada. O tricolor carioca trouxe o bicampeão e sumido Marcelo Oliveira para o cargo de treinador. O diretor de futebol também mudou. Sai Paulo Autuori entra Paulo Angioni.
Com a bola no pé, Luan Peres e Nathan Ribeiro, ambos zagueiros, se foram. Chegaram Digão (zagueiro remanescente da arrancada de 2013) e o rápido Luciano (ex atacante que teve boa passagem no Corinthians).
Com bons jogadores no elenco – como Pedro que é o artilheiro do Brasileirão – mas sem peças de reposição numa eventual necessidade, o Fluminense terá que fazer valer a expressão “time de guerreiros” para sobreviver no campeonato, estar na Série A em 2019 (prioritariamente) e/ou buscar o inédito título da Copa Sul-Americana que também disputa esse ano.

  • Vasco

O Gigante da Colina é o atual 11º colocado no Brasileirão e também disputa a Copa Sul-Americana. Assim como o Fluminense ou pior, a equipe cruzmaltina tem vivido (desde a eleição de Alexandre Campello) dias muito, muito tensos. Em maio, doze (12) vice-presidentes entregaram cargos após racha com o presidente.  E, recentemente, Campello viajou à Rússia (quis ver a Copa né) gerando mal-estar. Além do que, houve uma briga de quem seria o presidente interino. Este fato gerou até invasão na sala da chefia e a polícia foi acionada. Outro ponto negativo na gestão atual foi o rompimento da aliança com Júlio Brandt no dia da votação do clube e, consequentemente, a junção polêmica com Eurico Miranda.
Deixando a política de lado, o Vasco perdeu Zé Ricardo que pediu demissão antes da Copa. E a solução foi antiga: Jorginho. O ex-lateral agora terá tempo para “iniciar” os trabalhos da maneira que achar necessário. Dentro das 4 linhas, personagens que a torcida gostaria de ver longe, bem longe, se foram. Pelo menos, dois deles: o volante Wellington e o zagueiro Erazo. Ambos foram liberados para procurar clubes. Riascos também se foi.
Sem dinheiro, o Vasco fez, até hoje, três (3) contratações bastante medianas: o volante Lenon (ex-Flamengo), o zagueiro Oswaldo Henríquez (vindo do Sport) e o experiente Maxi López de 34 anos (ex-Grêmio). Outra notícia boa – se é que os torcedores pensam assim – é a renovação de Andrés Rios por mais dois anos.
A torcida cobra e espera do time vontade. Só vontade e determinação mesmo, pois reconhece que com o elenco que tem, a briga esse ano é para não cair. Mas com Jorginho pode haver novos almejos.
O Vascão ainda tem a LDU pela frente na disputa da Copa Sul-Americana. Mas antes, a equipe retorna aos gramados já com o clássico contra o Fluminense. 19/07 às 20 horas (horário de Brasília) em São Januário.

Enquanto isso fora do Rio…

 

Atlético MG – 2º colocado no Brasileirão, O Galo perdeu Roger Guedes para China e trouxe o raio Yimmi Chará que é ex-jogador do Jr. Barranquilla da Colômbia.
Corinthians – Com Osmar Loss criticado, o Coringão vendeu Balbuena, Maycon, Sidcley e Kazim. E trouxe o lateral Danilo Avelar e o desconhecido atacante Jonathas.
Cruzeiro – Com Fred e Sassá no Deptº Médico, Hernán Barcos foi contratado até o fim da temporada. 8º colocado no Brasileiro, a Raposa ainda enfrenta o Flamengo pela Taça Libertadores.
Grêmio – Como de costume, manteve a base da equipe e acrescentou a chega do atacante Marinho (É? Sabia não) e a volta de Douglas, após um ano parado por lesão.
Internacional – É o 4°colocado no Brasileirão e não vendeu jogador algum.
Palmeiras – Perdeu Keno para o Pyramids FC (Egito) e Tchê-Tchê para o Dínamo de Kiev (Ucrânia). Destaque para a volta de Gustavo Scarpa após liminar que o permitiu jogar. O Porco está na 6ª posição no BR e ainda disputa Taça Libertadores e Copa do Brasil.
Santos – Com Jair Ventura para sair a qualquer próxima derrota, o alvinegro praiano trouxe Ricardo Gomes para ser diretor de futebol e Bryan Ruiz (meia da Costa Rica) para assumir a 10 e ditar o ritmo do time.
São Paulo – após acertar o time e decolar, Diego Aguirre vai com tudo para a disputa do título brasileiro com o SPFC. A equipe está na segunda posição do Brasileirão e também enfrenta o Colón (Argentina) pela Sul-Americana. Ah, Petros e Cueva foram vendidos. Bruno Peres (lateral) chegou.

Filipe Vianna – Blog Segue o Jogo