Acesse nossas Mídias

Cultura

Niterói se tornará uma das maiores rotas cervejeiras do estado

Compartilhe

 

Niterói começa a se preparar para ser uma das maiores rotas cervejeiras do estado já no primeiro semestre desse ano, confirmando a tendência de um mercado promissor que vem despontando há anos na cidade. Esta semana, o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, encaminha para a Câmara de Vereadores um Projeto de Lei que prevê a criação do circuito “Niterói Cervejeiro”. O objetivo é facilitar o processo de abertura de novas empresas no setor, gerando renda e novos negócios.

A proposta para implantação do “Niterói Cervejeiro” surgiu a partir de uma avaliação do município quanto ao crescimento do setor. Hoje, a cidade já conta com 51 cervejeiros independentes ou artesanais. Nos últimos meses, foi criado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Indústria Naval, um grupo executivo para definir os melhores caminhos para elaboração do projeto de lei que regulamente o segmento impedindo a evasão de negócios para outros municípios.

Na tarde de ontem (04), Neves recebeu empresários do setor em seu gabinete para acertar os principais detalhes da minuta que dará origem à mensagem que será enviada pelo Executivo ao Legislativo. E garante que encaminhará em regime de urgência, para aprovação de no máximo 20 dias.

A ideia, segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Luiz Paulino Moreira Leite, é dar a chance do produtor artesanal se estabelecer e expandir seu negócio desde que, estimule a produção de pequena e ou média escala de acordo com as boas práticas socioambientais e sanitárias. Ele afirma que “O brasileiro gosta de qualidade diferenciada, feita com receitas e criatividade. Esta iniciativa ajudará a divulgar ainda mais a cidade em outros estados como um polo gastronômico. É mais uma força que agrega trabalho, impostos, lazer, além de turistas”, explica o secretário.

Dentre as especificações, o Projeto de Lei propõe a regulamentação, por exemplo, da atividade de fabricação artesanal de cervejas e chopes, acrescida dos respectivos bares e restaurantes, que produzem e comercializam suas próprias cervejas.

Pela proposta, ficará vedada a instalação de maquinaria industrial de médio e grande porte; geração de ruídos, exalação e trepidações que causem incômodos; geração de trafego e vínculo com conglomerados industriais.

O Projeto de Lei prevê ainda a interação com o setor acadêmico da Universidade Federal Fluminense (UFF), através de pesquisas desenvolvimento e inovação de produtos. A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro- Firjan e o Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE vêm apontando em seus estudos a potencialidade para o desenvolvimento do setor no Município e no Estado.


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Cultura

  • Agenda

    MAC e Museu Janete Costa reabrem para o público neste sábado

    Por

    CompartilheA Prefeitura de Niterói, por meio da Secretaria das Culturas/FAN, reabre neste sábado (08), para o...

  • Cultura

    Museu Janete Costa de Arte Popular com atrações virtuais

    Por

    CompartilheO Museu Janete Costa de Arte Popular oferece até 30 de abril uma divertida programação online....

  • Cultura

    Projeto de restauração do Cinema Icaraí aprovado

    Por

    Compartilhe O Conselho de Patrimonio Cultural de Niterói aprovou o projeto de restauração do Cinema Icaraí....

  • Agenda

    Oficina Social de Teatro apresenta a comédia “A irmandade das almas”

    Por

    CompartilheA Oficina Social de Teatro apresenta “A irmandade das almas”,espetáculo adaptado de alguns textos de Martins Penna. No dia da festade finados uma confusão acontece com vários núcleos da sociedadecarioca. Um homem que tira proveito dos mortos; uma moça se envolve com os problemas do namorado, que é coveiro; uma noviça que quer largar oconvento; três beatas fofoqueiras. Mantendo viva nessa encenação acomédia de costumes que foi introduzida por Martins Penna no cenárioteatral brasileiro, “A irmandade das almas” é uma comédia pra todafamília, que faz pensar sobre o lugar da mulher na sociedade, além dahipocrisia social. “Com este espetáculo, buscamos trazer sempre para a atualidade essegrande autor que foi Martins Penna que, com sua comédia de costumes,valorizou o teatro brasileiro. Como não queria escolher uma única obradesse autor utilizamos alguns textos para a montagem de uma outradramaturgia, mas respeitando os personagens de suas obras”, explica adiretora Erika Ferreira. Para este espetáculo, a OST fará uma grande campanha de formação deplateia através da oferta de ingressos gratuitos para estudantes darede pública de ensino de Niterói e pessoas ligadas a ONGs einstituições de caridade em geral. “Temos como fator prioritáriodiscutir temas que são importantes à sociedade, tendo no palco umaexcelente arma favorável à reflexão. Ao oferecer boa parte de seusingressos, a OST cumpre com um de seus pilares de missão que éoferecer teatro de qualidade a todos colaborando, com isso, comformação de uma sociedade mais justa e igualitária”, diz JoséGeraldo Demezio. SERVIÇO: 14 de dezembro de 2019 – 11h Classificação etária: Livre Duração média: 60 minutos Local: Sede da OST – Rua Saldanha Marinho, 14 – Centro – Niterói/RJ Ingressos: GRÁTIS Informações: (21) 2721-0468 REALIZAÇÃO: OFICINA SOCIAL DE TEATRO Link: http://www.ofsocialdeteatro.com/ Compartilhe

  • Cultura

    Mais uma operação do Procon nos mercados de Niterói

    Por

    CompartilheO Procon Estadual fiscalizou, na última segunda-feira (01/04), cinco estabelecimentos em Niterói e Maricá a pedido...

Topo