Categorias
NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS Niterói se tornará uma das maiores rotas cervejeiras do estado

 

Niterói começa a se preparar para ser uma das maiores rotas cervejeiras do estado já no primeiro semestre desse ano, confirmando a tendência de um mercado promissor que vem despontando há anos na cidade. Esta semana, o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, encaminha para a Câmara de Vereadores um Projeto de Lei que prevê a criação do circuito “Niterói Cervejeiro”. O objetivo é facilitar o processo de abertura de novas empresas no setor, gerando renda e novos negócios.

A proposta para implantação do “Niterói Cervejeiro” surgiu a partir de uma avaliação do município quanto ao crescimento do setor. Hoje, a cidade já conta com 51 cervejeiros independentes ou artesanais. Nos últimos meses, foi criado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Indústria Naval, um grupo executivo para definir os melhores caminhos para elaboração do projeto de lei que regulamente o segmento impedindo a evasão de negócios para outros municípios.

Na tarde de ontem (04), Neves recebeu empresários do setor em seu gabinete para acertar os principais detalhes da minuta que dará origem à mensagem que será enviada pelo Executivo ao Legislativo. E garante que encaminhará em regime de urgência, para aprovação de no máximo 20 dias.

A ideia, segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Luiz Paulino Moreira Leite, é dar a chance do produtor artesanal se estabelecer e expandir seu negócio desde que, estimule a produção de pequena e ou média escala de acordo com as boas práticas socioambientais e sanitárias. Ele afirma que “O brasileiro gosta de qualidade diferenciada, feita com receitas e criatividade. Esta iniciativa ajudará a divulgar ainda mais a cidade em outros estados como um polo gastronômico. É mais uma força que agrega trabalho, impostos, lazer, além de turistas”, explica o secretário.

Dentre as especificações, o Projeto de Lei propõe a regulamentação, por exemplo, da atividade de fabricação artesanal de cervejas e chopes, acrescida dos respectivos bares e restaurantes, que produzem e comercializam suas próprias cervejas.

Pela proposta, ficará vedada a instalação de maquinaria industrial de médio e grande porte; geração de ruídos, exalação e trepidações que causem incômodos; geração de trafego e vínculo com conglomerados industriais.

O Projeto de Lei prevê ainda a interação com o setor acadêmico da Universidade Federal Fluminense (UFF), através de pesquisas desenvolvimento e inovação de produtos. A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro- Firjan e o Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE vêm apontando em seus estudos a potencialidade para o desenvolvimento do setor no Município e no Estado.