Categorias
NOVIDADES

Niterói define seus candidatos à prefeitura


Nesta sexta-feira, 06 de julho, iniciam-se oficialmente a abertura das campanhas eleitorais para as eleições municipais no Brasil. Daqui até 07 de outubro, dia da votação, candidatos a prefeito e vereadores programação sua estratégias e propagandas para conquistar o gosto popular. Em Niterói, os concorrentes ao governo municipal foram conhecidos em cima da hora, em grandes novelas que se arrastaram nos últimos meses. Felipe Peixoto (PDT), Rodrigo Neves (PT), Sérgio Zveiter (PSD), Heitor Fernandes (PSTU) e Flávio Serefini (PSOL) são as opções dos eleitores da cidade.

A principal notícia durante o período de pré-candidatura foi à desistência do atual prefeito Jorge Roberto Silveira (PDT) a reeleição. Com grande reprovação popular em seu último mandato, o político cogitou inúmeras possibilidades na estratégia de sua campanha, no entanto, depois do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) torná-lo inelegível, por conta do descumprimento de uma determinação da Justiça Eleitoral (JE) por causa de anúncios publicitários que desrespeitavam a legislação federal, ele estudou, junto com sua legenda, um substituto ideal. Por vontade do PDT em lançar um candidato próprio, o nome do deputado estadual Felipe Peixoto foi confirmado para o posto. Em uma aliança como o PPS, o vice da chapa será o médico José Seba.

Aparentemente tido como principal nome para desbancar a hegemonia de Jorge Roberto em Niterói, o deputado estadual Rodrigo Neves (PT) surge com a principal força de oposição na cidade. Apoiado pelo governador Sérgio Cabral, Rodrigo liderou a maioria das pesquisas de intenções de votos realizadas durante a fase pré-eleitoral. Na aliança formada pelo PT, PV e PMDB, o nome do ambientalista Axel Grael (PV) foi anunciado como vice da chapa.

Novamente candidato, o deputado federal Sérgio Zveiter, a princípio, começa correndo por fora na disputa. Porém, com a desistência de Jorge Roberto Silveira, a expectativa é de que ele poderá, ao menos, chegar ao segundo turno. A escolha de Fabiano Gonçalves, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Niterói (CDL), como vice de sua chapa provocou o rompimento de uma importante aliança com o PSDB, que anunciou apoio ao PDT.

Dentre os menos cotados, os políticos de extrema esquerda, Heitor Fernandes e Flávio Serafini pretendem, no mínimo, causar algum alarde em relação ao cenário político atual. Enquanto Heitor terá Sabrina Luiz, diretora do Sepe/Niterói, como vice de sua chapa, Serafini terá o bombeiro Cláudio Vinícius na vice-prefeitura.

De acordo como os dados do TRE, somados os gastos da campanha na majoritária, os candidatos à Prefeitura de Niterói estão dispostos a investir o total de R$ 25,62 milhões no pleito.