Categorias
NOVIDADES

Lixo pára Torben Grael na Baía de Guanabara. Velejador desabafa e não aprova Rio 2016

Que as águas da Baía de Guanabara não estão mais para peixes, todos nós já sabíamos, no entanto, agora, a grande poluição do local afeta até aqueles que cruzam o caminho por cima delas, de barco. Um dos maiores campeões do Brasil na história dos Jogos Olímpicos, o velejador Torben Grael passou por uma situação embaraçosa na última segunda-feira, 03, por causa do lixo na região.

Acostumado a cruzar a Baía com seu barco para ir ao Rio de Janeiro, principalmente para fugir do trânsito, Torben ia para um seminário onde seria palestrante. No meio do caminho, o bicampeão olímpico teve um contratempo ao perceber que um saco de lixo, preso ao motor, causou problemas em sua embarcação, obrigando-o a parar por algum tempo. Ao chegar atrasado ao local da palestra, Torben desabafou e não mediu críticas ao Governo e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

“Apoiei bastante o Rio enquanto cidade candidata porque achei que haveria de fato uma mudança no esporte no Brasil. Mas não houve. Estamos vendo obras, investimento em estádios e estrutura, mas não vejo mudança no patamar do esporte em si. Temos que massificar a base para que o topo da pirâmide também seja ampliado. O que aconteceu comigo nesta segunda foi desagradável e, em uma competição, acabaria com a performance de um atleta. Isso é inaceitável”, enfatizou o atleta.