Categorias
NOVIDADES

CULTURA Exposição “Mulher, Direito e Sociedade” no Centro de Memória de Niterói

image_galleryEm cartaz desde o último dia 11 de março, a exposição “Mulher, Direito e Sociedade: o feminino na construção da Justiça”, continua aberta ao público no Centro da Memória Judiciária de Niterói (Antigo Palácio da Justiça), na Praça da República, no centro da cidade. O evento, gratuito, acontece de segunda a sexta-feira, das 11h às 17h.

Composta por 62 painéis, a mostra apresenta uma perspectiva histórica sobre as questões de gênero na sociedade, principalmente, a relação entre as conquistas de direitos alcançadas pelas mulheres e as transformações provocadas por elas, dentro e fora do Poder Judiciário.

Dentre as mulheres desbravadoras mencionadas, estão Bertha Lutz (1894-1976) – cientista, feminista e responsável pela conquista do direito da mulher votar e ser votada no Brasil, em 1932; Almerinda Farias Gama (1899-1992) – advogada, feminista e líder sindical, sendo uma das primeiras mulheres negras a atuar na política brasileira; Nise da Silveira (1905-1999) – pioneira no tratamento médico destinado a doentes mentais, com métodos baseados na terapia ocupacional e na arteterapia; e Iete Bomilcar Ribeiro de Souza Passarella (1914-1992) – primeira mulher, do TJ do Estado da Guanabara, a se tornar juíza de Direito, em 1953, e também a primeira mulher desembargadora, em 1974.

A exposição aborda também a violência doméstica, destacando conquistas na área, como a “Lei Maria da Penha” (Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006) e a instituição de Juizados Especiais da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. A mostra “Mulher, Direito e Sociedade: o feminino na construção da Justiça” é uma realização da Divisão de Difusão da Memória Judiciária e Educação Patrimonial (DIDEP), do Museu da Justiça – unidade vinculada à Diretoria-Geral de Comunicação Institucional (DGCOM) do TJRJ.