Acesse nossas Mídias

Notícias

EcoTur sem Barreiras: Passeios para pessoas com dificuldade de locomoção e deficiências visual e auditiva

EcoTur sem Barreiras: Passeios para pessoas com dificuldade de locomoção e deficiências visual e auditiva

Compartilhe

Niterói está se preparando para oferecer ao público com dificuldade de locomoção e deficiências visual e auditiva a oportunidade de vivenciar um pouco da natureza da cidade. Está em fase final de desenvolvimento o EcoTur sem Barreiras, programa realizado através de uma parceria entre a Niterói Empresa de Lazer e Turismo (Neltur), a Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade (SMARHS) e a Secretaria Municipal de Acessibilidade.

A trilha acessível está inserida no programa da Neltur de mapeamento e visitação a 14 trilhas que compõem o Parque Natural Municipal de Niterói (Parnit), cuja sede fica no Parque da Cidade, no Morro da Viração: Colonial, Ilha do Pontal, Pedra do Santo Inácio, Bosque do Eucaliptos, Campinho, Zé Mondrongo, Blocos, Mirante da Lagoa, Pedra Quebrada, Cunhambebe, Tapera, Platôs, São Francisco e Cafubá.

A trilha do Bosque dos Eucaliptos será a primeira adaptada para receber as pessoas com deficiência. Futuramente, outras trilhas também poderão se tornar acessíveis.

Treinamentos vêm sendo orientados pela diretora da Secretaria de Acessibilidade, Carolina Basílio. Os voluntários aprenderam a como transportar pessoas com dificuldade de locomoção usando a cadeira especial Julietti. O equipamento, criado pelo montanhista Gustavo Simões, recebeu esse nome porque é o apelido de sua esposa, Juliana Tozzi, que foi acometida por uma doença que a deixou sem os movimentos. Para que ela continuasse fazendo trilhas, ele projetou a cadeira especial.

“Estamos viabilizando este programa para que todas as pessoas participem. Acreditamos na inclusão de pessoas com deficiência em todas as áreas propostas a promover qualquer tipo de atividade. Estamos trabalhando sério para trazer possibilidades que viabilizem a inclusão da pessoa com deficiência na sociedade niteroiense”, explica Carolina.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, Rafael Robertson, explica que, além das pessoas com deficiência física, o programa também irá oferecer a trilha acessível para pessoas com deficiência visual e auditiva.

“Estamos preparando a trilha do Bosque dos Eucaliptos para ser totalmente acessível. Além do uso da cadeira Julietti, a vegetação receberá avatares em Braile para leitura dos deficientes visuais e QRcodes que, lidos pelo celular, darão acesso a um guia virtual narrado em libras”, disse Rafael.

De acordo com a Neltur, os passeios serão realizados duas vezes por mês, sempre aos domingos, partindo da sede do Parnit, no Parque da Cidade. Serão gratuitos e contarão com guias bilíngues. As saídas acontecerão sempre às 8 horas com grupos de acordo com o nível de dificuldade de cada trilha e obedecendo todas as ações preventivas relacionadas ao Covid 19.

“Esse projeto é muito importante para socializar a pessoa com deficiência, que por muitas vezes não possui um momento de descontração com a sua família por ausência de locais públicos acessíveis”, afirma a secretária municipal de Acessibilidade, Jennifer Lynn Bastiani.


Compartilhe
Continuar Lendo
Comentários

Mais Notícias

Topo