Categorias
NOVIDADES

EVENTOS Cine Nikiti exibe filme “As Horas Vulgares” no Solar do Jambeiro

1617_flyerServiço

Cinema Nikiti – Projeto Telas Solares
Filme “As Horas Vulgares”
Data: Quarta-feira, 19 de agosto de 2015
Horário: 19h
Entrada gratuita
Classificação etária: livre

Local: Solar do Jambeiro – no jardim
Endereço: Rua Presidente Domiciano, 195 – Boa Viagem
Telefone: (21) 2109-2222 | (21) 2109-2223

O projeto Cine Nikiti, uma parceria entre o Núcleo de Produção Digital de Niterói e a Niterói Filmes, traz para o Solar do Jambeiro uma exibição seguida de debate do filme “As Horas Vulgares”, de Rodrigo de Oliveira e Vitor Graize, na quarta-feira, 19 de agosto, às 19h, em mais uma edição do Cine Nikiti. O longa-metragem faz uma reflexão sobre o reencontro entre dois amigos, suas memórias e a ligação que podem estabelecer a partir desse novo envolvimento. A sessão tem entrada gratuita.

Lauro é um jovem pintor em crise. Mesmo apaixonado por sua mulher, envolvido com a arte e encantado com os momentos que vive, é abatido por um mal-estar que não consegue explicar. Numa noite, Lauro reencontra Théo, seu amigo de longa data, depois de meses sem se verem. Nesse reencontro, os dois, que já amaram uma mesma mulher no passado, dividirão uma jornada de sonhos e estranhamentos pela noite vazia da cidade de Vitória.

Através de festas que se dão no presente e da memória de festas passadas, do encontro com amigos antigos ou recém-descobertos, da ausência dos amigos que partiram, mortos ou simplesmente desencantados, da admiração pela beleza e pelo mistério do jazz tocado por grandes ídolos ou por conhecidos na sala de um apartamento, Lauro e Théo estabelecem uma ligação afetiva única. Théo sabe que Lauro precisa falar, precisa externar as suas angústias, e está ali para ouvi-lo. Mas também sabe que a noite logo terminará, e que talvez a amizade dos dois não sobreviva a ela.

Com atuação de João Gabriel Oliveira, Romulo Braga e Sara Antunes ,”As Horas Vulgares” é o longa-metragem de estreia de Rodrigo de Oliveira e Vitor Graize. O roteiro, de autoria dos diretores, é baseado no romance “Reino dos Medas” (1971), de Reinaldo Santos Neves. Rodado inteiramente em negativo 16mm preto-e-branco, o filme tem direção de fotografia de Lucas Barbi (dos longas “O Sol nos Meus Olhos” e “Meta-Mância”), montagem de Luiz Pretti (co-diretor e montador dos longas “Estrada para Ythaca” e “Os Monstros”) e trilha sonora original do pianista e arranjador Fabiano Araújo.

Rodrigo de Oliveira

Crítico de cinema e cineasta, Rodrigo nasceu em Volta Redonda-RJ, em 1985. Formado em Cinema pela UFF, é redator da Revista Cinética e curador do Festival de Vitória – Vitória Cine Vídeo. Em 2008, contribuiu com a publicação de “Serras da Desordem”, livro sobre o filme homônimo de Andrea Tonacci (org. Daniel Caetano/ ed. Azougue), e em 2010 organizou o livro “Diário de Sintra – Ensaios em torno do filme de Paula Gaitán” (ed. Confraria do Vento). É roteirista do longa-metragem “Sobre a Neblina”, de Paula Gaitán, e seu último longa-metragem, “Teobaldo Morto, Romeu Exilado”, foi lançado em 2014.

Vitor Graize

Produtor e realizador audiovisual, Vitor nasceu em Manhuaçu-MG, em 1983. Formado em Comunicação Social pela UFES, trabalhou por três anos como repórter do Caderno 2 do jornal A Gazeta (Vitória – ES). Dirigiu o documentário em média-metragem “Olho de Gato Perdido”, projeto contemplado no edital DOCTV IV. Produziu o documentário em curta-metragem “O Ano em que Fizemos Contato”, de Erly Vieira Jr, e foi diretor de produção do longa-metragem “Sobre a Neblina”, de Paula Gaitán.

Ficha Técnica:

Direção e roteiro: Rodrigo de Oliveira e Vitor Graize
Duração: 123min
UF/Ano: ES/2011
Classificação Indicativa: 16 anos
Elenco: João Gabriel Vasconcellos, Romulo Braga, Thais Simonassi, Sara Antunes, Higor Campagnaro, Murilo Abreu, Raphael Sil, Tayana Dantas