Categorias
NOVIDADES

CIDADE Chuva forte causa transtornos em Niterói

chuva1A forte chuva que atingiu toda a região na tarde da última terça-feira (29/02), causou vários prejuízos em Niterói. Como aconteceu em casos anteriores, ruas foram tomadas pela água, houve falta de luz em vários pontos do município, árvores caíram e a população se manifestou nas redes sociais.

A chuva começou por volta das 16h e rapidamente causou inundações em diversos bairros. Como consequência, o trânsito na cidade parou. Os pontos com maior retenção de veículos foram a Alameda São Boaventura, no Fonseca, a Avenida do Contorno, no Barreto e a Rodovia BR-101, em Manilha, no sentido Centro. Os motoristas que já trafegavam pelas avenidas Jansen de Melo, Amaral Peixoto e Marquês de Paraná ficaram presos, por mais de duas horas no trânsito, devido a chuva e aos trechos de alagamento. Importantes vias da cidade, como as avenidas Ary Parreira, Jornalista Alberto Torres e Roberto Silveira, além da Estrada Francisco da Cruz Nunes, também sofreram com a inundação.

“Moro em Itaipu e trabalho no Centro do Rio. Saí do trabalho às 17h e cheguei em Charitas às 18h. Chegando lá, não havia ônibus, táxi, lancha ou avião para a Região Oceânica. Aguardei até umas 19h para ver se conseguia alguma condução ou se o panorama mudava, mas nada. Cheguei em casa quase às 22h e na Região Oceânica estava tudo um caos. Tudo parado e alagado”, desabafou um internauta nas redes sociais.

No mês de fevereiro mais chuvoso desde 2008, o município entrou em estágio de alerta em função dos fortes temporais. Em algumas regiões da cidade, a Defesa Civil de Niterói chegou a registrar índices pluviométricos de 140,37mm, superando a estimativa para todo o mês e quase três vezes mais que o índice de nove dias atrás (20/02), quando foram registrados 58mm.

Devido as chuvas torrenciais, foi acionado, de forma preventiva, o Sistema de Alerta e Alarme em quatro comunidades da cidade. As sirenes foram acionadas no Preventório, em Charitas e no Moro do Estado, no Centro, às 16h35 e às 17h15, respectivamente. Também soaram as sirenes instaladas em Viçoso Jardim e Coronel Leôncio, às 17h49. No entanto, não houve registro de ocorrências graves.

De acordo com a Prefeitura de Niterói, equipes de diversas secretarias e órgãos foram mobilizadas. No Mergulhão, o sistema de bombeamento automático foi acionado e a via funcionou todo o tempo.

Nas quatro comunidades em que as sirenes foram acionadas, os moradores, com o apoio dos voluntários dos Núcleos Comunitários de Defesa Civil (Nudecs), foram orientados a se dirigirem aos pontos de apoio.

Em nota, a prefeitura voltou a citar os sacos de lixo deixados nas ruas como um dos responsáveis pelos transtornos provocados ao sistema de escoamento.

“Mais uma vez, a CLIN lançou o apelo para que, em caso de chuva, a fim de evitar que bueiros fiquem entupidos, os moradores obedeçam aos horários alternativos de colocação de sacos de lixo na calçada. Nas chuvas de nove dias atrás, a quantidade de lixo removido pela companhia de limpeza chegou a 100 toneladas”, revela a nota.

A previsão para esta terça-feira é de tempo instável com possibilidade de chuva moderada a qualquer hora do dia.