Categorias
NOVIDADES

POLÍCIA 12º BPM faz operação em sete favelas de Niterói

viradaEm resposta à violência que atinge Niterói, o 12ºBPM (Niterói) faz uma série de operações de combate ao tráfico de drogas, na manhã desta sexta-feira, 25, em sete favelas da cidade. O Batalhão de Choque, que também participa da ação, intensificou o patrulhamento nas ruas do Centro, atuando também nas comunidades da Grota do Surucucu, Viradouro e Cavalão, na Zona Sul. A ação, que é feita com o apoio de homens do Choque, acontece nos morros do Estado, Palácio, Arroz e Chácara, no Centro.

Medo – O boato de que o comércio fecharia mais cedo por ordem de traficantes, e de que haveria uma operação policial na tarde da última quinta-feira, 24, no Morro do Estado, fez com que muitos estudantes, universitários e trabalhadores fossem mais cedo para casa. As faculdades da região, UFF, Estácio de Sá, Unilassale, Unipli e Universo, fecharam as portas e suspenderam as aulas. Algumas empresas anteciparam o fim do expediente e liberaram os seus funcionários, como no prédio do plano de saúde Unimed, na Praça do Rink, no mesmo bairro. Do Centro para a Zona Sul, o trânsito se formava, antes da chuva, por pessoas que também queriam ir embora. Na Avenida Visconde do Rio Branco, no Centro, havia grandes filas de pessoas que decidiram partir mais cedo.

Ação – Na quinta-feira, policiais militares do 12ºBPM (Niterói) realizaram uma operação nos morros do Estado, Chácara e Arroz para checar a informação sobre uma briga interna de bandidos da facção criminosa Terceiro Comando Puro (TCP). Um homem foi preso e com ele, a polícia encontrou um vídeo mostrando uma jovem sendo torturada por rivais do antigo chefe do tráfico do morro. Com o suspeito também foi apreendido um carregador de pistola calibre nove milímetros, algumas baterias para rádios transmissores e um telefone celular. De acordo com a polícia, o traficante identificado como “Saci” quer retomar o controle do tráfico de drogas da comunidade. No entanto, os traficantes que estão no lutam internamente pelo domínio do Morro da Chácara. Cerca de 20 agentes, incluindo os do serviço reservado, acompanhados no Patrulhamento Tático Móvel fizeram uma incursão no local.

A luta interna do TCP começou na última quarta-feira com um intenso tiroteio. A troca de tiros ocorreu entre traficantes que brigam pelo controle da venda de drogas nas comunidades do Estado, Chácara e Arroz. A guerra no morro já era anunciada desde a prisão do traficante Saci, em março do ano passado, depois de ter ser traído por um de seus homens de confiança, Marcelo Santos das Dores, o Menor P, de 33 anos, preso em março deste ano.

De acordo com informações de moradores da comunidade, a guerra foi liberada por homens ainda ligados a Saci que tentam retomar o morro dos “traidores” do TCP, que tentam se aliar a comunidade a facção criminosa Amigos dos Amigos (ADA), que comandava o morro até 2006.

Foto: Bope subindo o Morro da Grota em São Francisco. Divulgação / Internet